Brexit

May pede novo adiamento até 30 de junho e prepara eleições europeias

May pede novo adiamento até 30 de junho e prepara eleições europeias

 

Lusa/AO Online   Internacional   5 de Abr de 2019, 11:35

A primeira-ministra britânica formalizou esta sexta-feira um segundo pedido de prorrogação da data de saída do Reino Unido da União Europeia (UE) até dia 30 de junho, indicando estar a preparar-se para realizar eleições europeias em maio.

Theresa May escreveu hoje uma carta ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, em que refere não ser nem do interesse do Reino Unido nem da UE que o país participe nas eleições para o Parlamento Europeu, que se vão realizar entre 23 e 26 de maio, mantendo ainda a esperança de poder aprovar a lei para o ‘Brexit’ a tempo de cancelar o escrutínio.

"Porém, o Reino Unido aceita a opinião do Conselho Europeu de que se o Reino Unido continuar a ser membro da União Europeia a 23 de maio, teria a obrigação legal de realizar eleições. O Governo está assim a avançar com os preparativos legais e responsáveis para esta contingência, incluindo fazer o edital que determina a data das eleições", escreve na carta.

May refere os passos que tomou, nomeadamente o início de negociações com o líder da oposição, o trabalhista Jeremy Corbyn, no sentido de encontrar um entendimento sobre uma proposta que seja apresentada ao parlamento britânico para permitir uma saída com acordo.

As negociações, vincou, vão centrar-se em alterações à declaração polícia sobre as relações futuras entre a UE e o Reino Unido e não sobre o Acordo de Saída, o qual aceita que não pode ser reaberto, como indicou a UE.

"Se as negociações não resultarem em breve numa abordagem unificada, o Governo vai procurar então estabelecer um consenso num pequeno número de opções sobre a relação futura que podem ser submetidos à Câmara [dos Comuns] numa série de votos para determinar o rumo a seguir. O Governo está pronto a aceitar a decisão da Câmara, se a oposição se comprometer a fazer o mesmo", adianta.

Este plano, salientou, mostra a determinação do Governo em resolver o processo do ‘Brexit’ rapidamente, apesar de ainda ser preciso aprovar a legislação nacional necessária para a ratificação dos acordos.

Assim, sugere uma prorrogação até 30 de junho, mostrando-se convicta da possibilidade de conseguir aprovar a lei para o ‘Brexit’ a tempo de cancelar a participação nas eleições europeias.

"Se as partes conseguirem ratificar antes desta data, o Governo propõe que o período seja concluído mais cedo. O governo pretende concordar num calendário que para a ratificação permita ao Reino Unido sair da UE antes das eleições europeias de 23 de maio e assim cancelar as eleições para o Parlamento Europeu, mas vai continuar a fazer preparativos para realizar as eleições caso isto não seja possível", promete.

No final, May desabafa ser "frustrante que não tenha sido ainda possível concluir este processo de uma forma ordenada e bem-sucedida", mas prometeu que, enquanto for membro da UE, o Reino Unido vai continuar a agir de forma "construtiva e responsável".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.