Açoriano Oriental
Opinião
Paulo Simões

Na preguiça matinal do café local os habituais frequentadores desabafam sobre o verão que não parece verão, a primavera que mais pareceu outono; do outro lado da ilha, à saída do minimercado duas comadres cumprimentam-se e conversam sobre a carestia de vida, perguntam pela famílias...

Conteúdo de acesso exclusivo a assinantes (saber mais)
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados