AI pede aos EUA que impeçam utilização de armas fornecidas a Islamabad


 

Lusa / AO online   Internacional   6 de Nov de 2007, 10:50

A Amnistia Internacional pediu segunda-feira aos Estados Unidos para assegurar que as armas fornecidas ao Paquistão não sejam utilizadas pela administração do general Pervez Musharraf contra manifestantes pacíficos, durante o estado de urgência, decretado sábado.
“Cabe ao presidente (George W.) Bush assegurar que nenhuma arma, mesmo as armas ligeiras como revólveres, fornecida pelos Estados Unidos seja utilizada contra manifestantes pacíficos”, afirmou em Washington o director para a Ásia-Pacífico da organização dos direitos do Homem.

Os Estados Unidos forneceram desde 2001 cerca de 10 mil milhões de dólares de ajuda, incluindo auxílio militar, ao Paquistão, considerado como um aliado crucial na “guerra contra o terrorismo”.

O governo norte-americano ameaçou segunda-feira reavaliar as suas relações com o Paquistão se o estado de urgência for mantido.

Nesta altura a situação no Paquistão está mais dramática, com a repressão violenta de manifestações de advogados e a continuação das buscas na oposição e na sociedade civil.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.