Açoriano Oriental
EURO2008
Scolari nega que tenha agredido jogador sérvio
Selecionador brasileiro de Portugal nega que tenha mesmo tocado o jogador sérvio, dizendo que apenas defendeu Quaresma
article.title

Foto: LUSA/Paulo Carriço
Autor: Lusa/AO
O seleccionador de Portugal, Luiz Felipe Scolari, negou hoje que tenha agredido o futebolista Dragutinovic no final do encontro com a Sérvia e afirmou que "não existem dados" que possam levar a UEFA a castiga-lo no futuro.
"É mentira. Não toquei nem encostei no rapaz apenas defendi o Quaresma. E para isso tive que abrir os braços. Tentei afastar o sérvio do Quaresma", afirmou Scolari em conferência de imprensa após o empate (1-1) entre Portugal e Sérvia, em jogo do Grupo A de apuramento para o Euro2008.
O treinador brasileiro garantiu que não aconteceu nada que possa levar a UEFA a afasta-lo dos próximos jogos de Portugal e mostrou-se disponível para a responder a qualquer inquérito do organismo que rege o futebol europeu.
"A UEFA que examine o que tem para examinar. Se tiver que responder a pergunta da UEFA respondo. Foi um lance comum. Bate boca, empurrão e nada mais. Não existem dados que me possam castigar", frisou.
Contudo, o técnico brasileiro rejeitou comentar as críticas do seleccionador da Sérvia, Javier Clemente, que afirmou que Scolari com este comportamento "devia deixar o Mundo do desporto".
"Não quero saber o que ele disse. De certeza que não analisou o que equipa dele fez", disse apenas Scolari.
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.