Petróleo

China compra 45 por cento da companhia russa Nobel Oil


 

Lusa / AO online   Economia   19 de Out de 2009, 11:36

 A China vai comprar por 300 milhões de dólares (202,7 milhoes de euros) uma participação de 45 por cento na empresa petrolífera russa Nobel Oil Group, anunciou a imprensa oficial chinesa no fim de semana.
É a segunda operação do género feita em menos de um mês pela China Investment Corporation (CIC), o fundo soberano chinês, que no final de Setembro investiu 939 milhões de dólares (634,4 milhões de euros) numa empresa de petróleo e gás natural do Kazaquistão.

A CIC foi criada há dois anos com um capital de 200.000 milhões de dólares (135,1 mil milhões de euros) para tentar rentabilizar as elevadas reservas da China em divisas, mas os seus primeiros investimentos, em duas empresas norte-americanas (Blackstone e Morgan Stanley), tiveram resultados duvidosos.

“Dada a previsão de excessiva fluidez e desvalorização do dólar, o investimento da CIC em produtos como o petróleo e o gás será uma melhor opção para mitigar os riscos das enormes reservas da China em divisas”, disse um economista do Banco Asiático de Desenvolvimento.

As reservas da China em divisas, consideradas as maiores do mundo, atingiram o valor recorde de 2,722 biliões de dólares (1,839 biliões de euros) em Setembro passado.

Parte daquele montante - 797,1 mil milhões de dólares (538,5 mil milhões de euros) – está investido em títulos do tesouro norte-americano.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.