Portugal vence Finlândia 1-0 em jogo particular

Portugal vence Finlândia 1-0 em jogo particular

 

Lusa/AO online   Futebol   11 de Fev de 2009, 21:18

Um golo solitário de Cristiano Ronaldo, de penalti aos 78 minutos, garantiu hoje a Portugal um magro triunfo sobre a Finlândia, em desafio particular que marcou as estreias de Eduardo, Rolando e Orlando Sá na equipa das Quinas
Portugal derrotou hoje a Finlândia, por 1-0, em jogo particular de futebol, em que a selecção lusa, absolutamente superior, falhou demasiado na concretização para conseguir a exibição convincente desejada por Carlos Queiroz.

No Estádio Algarve, em Faro, a ineficácia ofensiva portuguesa foi disfarçada pela grande penalidade marcada por Cristiano Ronaldo, aos 78 minutos, que garantiu o triunfo frente a uma inofensiva Finlândia, da qual se regista apenas um remate aos 39 minutos.

Apesar de ter mostrado uma melhoria exibicional em relação ao “desastre” sofrido frente ao Brasil (6-2), Portugal voltou a mostrar dificuldades para manter um fio de jogo ofensivo e a não concretizar as oportunidades criadas.

Com o pensamento na partida com a Suécia, a 28 de Março, de qualificação para o Mundial2010, Portugal sentiu algumas das dificuldades que vai enfrentar frente ao conjunto escandinavo, uma defesa forte, que não dá grandes espaços e um ataque que aposta sobretudo no jogo aéreo e mais físico.

Neste momento, Portugal ocupa o quarto lugar do Grupo 1, com menos dois pontos que a Dinamarca e a Hungria, menos um que a Albânia (mais um jogo) e os mesmos que a Suécia, sendo que as duas equipas nórdicas têm menos um encontro disputado.

Ainda sem uma equipa tipo definida, o seleccionador nacional, Carlos Queiroz, voltou a fazer várias alterações na equipa, dando as primeiras internacionalizações a Eduardo e Rolando e oferecendo a estreia como titular a Duda, adaptado a defesa esquerdo, a posição mais “dramática” na “equipa das quinas”.

Talvez para combater o perigoso jogo aéreo dos nórdicos, Carlos Queiroz colocou Pepe como jogador mais recuado do meio-campo luso, atrás de Tiago e Deco, que ficaram mais livres para apoiar o habitual tridente ofensivo – Cristiano Ronaldo, Nani e Hugo Almeida.

Com Eduardo a substituir o ausente Quim na baliza, Carlos Queiroz apostou num inédito quarteto defensivo, com Miguel, Bruno Alves, Rolando e Duda.

Algo presa de movimentos, a equipa portuguesa demorou a entrar na duas linhas defensivas da Finlândia, mas acabou por criar três boas ocasiões durante a primeira metade da etapa inaugural, contudo Hugo Almeida (13 minutos), Cristiano Ronaldo (18) e Pepe (22), único a acertar na baliza, não conseguiram marcar.

Apesar das adaptações de Duda e Pepe e das estreias de Eduardo e Rolando, Portugal mostrou-se bastante coeso defensivamente e apenas aos 39 minutos Mikael Forssell obrigou o guarda-redes do Sporting de Braga à primeira defesa.

Os instantes finais do primeiro período foram de pânico para a Finlândia, que viu o seu guarda-redes Jussi Jaaskelainen fazer três excelentes defesas, impedindo o golo a Deco, Hugo Almeida e Duda.

Apesar do bom final de primeira parte, Portugal não entrou bem no segundo tempo, voltando a mostrar-se lento e sem imaginação.

Orlando Sá podia ter-se estreado na selecção com um golo, mas isolado, aos 69 minutos, atirou a bola ao lado, tal como Nani, que desperdiçou uma das melhores oportunidades lusas no minuto seguinte.

Portugal acabaria por marcar aos 78 minutos, por Cristiano Ronaldo, na marcação de uma grande penalidade, a punir uma falta sobre Danny, entrado segundos antes.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.