Açoriano Oriental
Governo conhece preocupações dos açorianos sobre privatização da ANA
O secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, assegurou segunda-feira à noite em Angra do Heroísmo que o Governo terá em atenção as especificidades dos Açores no processo de privatização da ANA
Governo conhece preocupações dos açorianos sobre privatização da ANA

Autor: LUSA / Ao online

"O Governo central saberá dar resposta às preocupações dos açorianos", frisou Sérgio Monteiro, salientando que o executivo sabe que a existência de taxas aeroportuárias mais baixas do que no restante território nacional "é um fator importante para continuar a assegurar o fluxo de turistas e a movimentação de pessoas e de bens na Região Autónoma dos Açores".

"Os Açores podem contar com a preocupação do Governo relativamente à importância que os aeroportos têm para a sua mobilidade", afirmou Sérgio Monteiro, em declarações aos jornalistas no final de um encontro entre a candidata do PSD/Açores a presidente do Governo Regional, Berta Cabral, e agentes económicos ligados ao setor dos transportes, em Angra do Heroísmo, na Terceira.

Questionado sobre a reunião que terá quarta-feira com a secretária regional da Economia sobre a revisão das obrigações de serviço público no transporte aéreo entre os Açores e o continente, Sérgio Monteiro escusou-se a comentar, alegando estar na ilha Terceira enquanto especialista em transportes e não como membro do executivo.

"Como não estou em representação e em função oficial enquanto secretário de Estado, não quero fazer nenhum comentário sobre compromissos de agenda oficial que tenho", frisou.

Sérgio Monteiro considerou "aliciante" o modelo de transportes defendido por Berta Cabral, salientando que "os transportes têm de ser colocados ao serviço dos cidadãos e da economia".

Por seu lado, a candidata social-democrata à presidência do Governo Regional reafirmou a defesa da redução "substancial" do preço das passagens aéreas através de um programa de apoio específico europeu e de "opções diferentes do ponto de vista orçamental".

"Há muitos hotéis construídos com baixíssima taxa de ocupação, há outros que estão em fase final de construção que devem ser concluídos, portanto, aquilo que leva mais tempo está feito, o que falta fazer é encher aviões e trazer turistas", frisou.

Berta Cabral elegeu a criação de emprego como "principal desafio" caso vença as eleições regionais, salientando que o setor do turismo tem "um grande potencial de crescimento de emprego" no curto prazo.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.