Câmara apoia projeto de educação alternativa “Novas Rotas”

Câmara apoia projeto de educação alternativa “Novas Rotas”

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   19 de Fev de 2019, 18:00

A Câmara Municipal de Ponta Delgada está a apoiar o projeto “Novas Rotas”. Um projeto pioneiro nos Açores que visa a educação para a vida e que acolhe 38 crianças desde do ensino pré-primário até ao 5º ano do Ensino Básico de Capelas e São Vicente Ferreira. Além dos 5 professores que lecionam neste projeto, o mesmo conta com a participação de vários voluntários.

A vereadora que detém o pelouro da Educação, Maria José Lemos Duarte, visitou o espaço onde funciona o “Novas Rotas”, nas antigas instalações da Casa do Gaiato, nas Capelas, e considerou o mesmo como de extrema importância, uma vez que se apresenta como um projeto de aprendizagem para a vida.

De acordo com nota de imprensa, a autarquia, presidida por José Manuel Bolieiro, apoia este projeto através da cedência de mobiliário diverso que os próprios pais das 38 crianças que ali se encontram estão a restaurar.

Segundo a vereadora, o “Novas Rotas”, será incluído nos projetos que a autarquia tem em curso no que respeita à formação nas escolas.

Duas das crianças que frequentam o “Novas Rotas” fizeram a visita guiada à escola, acompanhando Maria José Duarte e, a par e passo, foram apresentando cada uma das valências ali existentes, todas criadas com a colaboração dos alunos.

Entretanto, Conceição Medeiros, professora que coordena o projeto considera que o mesmo aposta, essencialmente, numa forma de ensino alternativo.

“Trata-se de uma forma de ensino diferente, porque se baseia numa organização também ela diferente. A que nos orienta é considerarmos que temos de promover competências, atitudes e valores nas nossas crianças. A melhor de o fazer é orientá-las e ajudando-as a desenvolver projetos nas áreas que eles mais gostam”, afirmou Conceição Medeiros, citada, igualmente, na mesma nota.

Conceição Medeiros disse ainda que, “além dos projetos que as crianças desenvolvem nas áreas que gostam, temos alguns conteúdos académicos que não entram nestes projetos. Elaboramos roteiros que vão ao encontro dos interesses deles e que complementam os conteúdos de aprendizagem que não integram os projetos que eles selecionam”.

“O nosso grande objetivo é fazer com que as nossas crianças sejam autónomas, responsáveis, criativas, solidárias e mestres. De certa forma, aprendem a praticar os valores que a matriz deste projeto no dia a dia. Por isso, eles têm as suas responsabilidades e toda a gestão da escola. A nossa escola passa por ter uma gestão controlada. Ou seja, as crianças têm as suas próprias responsabilidades para que a escola funcione”, frisou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.