Açoriano Oriental
Rio considera “normal” encontro em Lisboa entre Pompeo e Netanyahu e rejeita paralelismo Lajes

O líder do PSD classificou esta quinta-feira como “normal” o encontro em Lisboa entre o primeiro-ministro de Israel e o chefe da diplomacia dos Estados Unidos, recusando fazer disso “um caso” ou “qualquer paralelismo” com a cimeira dos Açores.

Rio considera “normal” encontro em Lisboa entre Pompeo e Netanyahu e rejeita paralelismo Lajes

Autor: Lusa/AO Online

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, reuniu-se na quarta-feira com o chefe da diplomacia dos Estados Unidos, Mike Pompeo, em Lisboa, e hoje ambos têm encontros com o primeiro-ministro português, António Costa.

“Não tenho a visão que a esquerda tem (…) Não vejo que seja de criticar o facto de o Governo português ter permitido esse encontro e já que estão aqui reúnem-se com o primeiro-ministro português. Acho uma coisa relativamente normal, não acho que isso seja um caso”, afirmou Rui Rio, questionado pelos jornalistas à margem de uma visita à 4.ª Divisão da PSP, em Lisboa.

Questionado se não vê simbolismo de Portugal voltar a patrocinar um encontro como este, Rio ligou à pergunta à cimeira das Lajes, em 2003, a que se seguiu uma guerra no Iraque.

“Não atribuo o mesmo sentido aos dois encontros, nem faço um paralelismo como a esquerda faz”, afirmou.

Na quarta-feira, o BE considerou "uma vergonha" a visita a Portugal do primeiro-ministro israelita, um "corrupto e criminoso de guerra", com o PCP a condenar que Portugal funcione "cicerone no guião para a guerra como foi com o Iraque".

Também André Silva, do PAN, manifestou "concordância com a grande maioria das afirmações" feitas por BE e PCP "quanto às políticas prosseguidas por Israel".

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.