Açores com disciplina de Tecnologias de Informação entre 1.º e 3.º ciclos

Açores com disciplina de Tecnologias de Informação entre 1.º e 3.º ciclos

 

Lusa/AO Online   Regional   5 de Set de 2019, 14:56

O Governo dos Açores anunciou, esta quinta-feira, que a disciplina de Tecnologias de Informação e da Comunicação vai começar a ser lecionada no 1.º ciclo como área de integração curricular transversal e nos 2.º e 3.º ciclos como disciplina autónoma.

A lecionação das denominadas TIC será iniciada no novo ano letivo, que arranca este mês, "por força da implementação da reforma curricular do ensino básico", afirmou hoje o secretário regional da Educação e Cultura, Avelino Meneses.

O titular da pasta da Educação nos Açores falava na abertura do III Encontro Regional de Tecnologias da Educação, que decorre entre hoje e sexta-feira na Escola Secundária Domingos Rebelo, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

Em declarações aos jornalistas, o governante explicou que até agora eram ensinados conhecimentos de informática "nas aulas de cidadania", mas o ensino das novas tecnologias "vai atingir um novo patamar" e "os Açores passam a ter a disciplina de Tecnologias da Informação e da Comunicação desde o 1.º até ao 3.º ciclo".

“No ano letivo que agora se avizinha o impulso será ainda muito maior em virtude da generalização do ensino da programação no 1.º e no 2. ciclos, mais uma forma de familiarização dos alunos com as novas tecnologias na perspetiva do desenvolvimento da capacidade critica e analítica”, salientou, na sua intervenção.

Avelino Meneses disse que "algumas das escolas" da região "não estão ainda dotadas dos meios tecnológicos indispensáveis ao exercício de uma lecionação de vanguarda", mas assegurou que "no presente e no futuro" o executivo regional socialista "prossegue e prosseguirá este propósito de reequipamento e de formação".

O secretário regional da Educação lembrou que o Governo dos Açores definiu há cerca de dois anos um processo para reequipar as escolas ao nível da informática.

Este processo "foi realizado para já em quatro ilhas (Flores, Corvo, Santa Maria e Graciosa) e em escolas de São Jorge, em concreto no Topo, e em São Miguel (Nordeste e Povoação)", representando "um investimento de cerca de 120 mil euros na compra de cerca de 200 computadores".

"Todavia, este ano o reequipamento informático das escolas beneficiará do início do ensino da programação nas turmas do 1.º e 2.º ciclo, pelo que foi lançado um concurso no montante de cerca de 700 mil euros para a compra de cerca de dois mil computadores”, adiantou.

À beira de um novo ano letivo, o governante salientou que os professores estão "devidamente colocados" e que "estão reunidas as condições para a realização de uma aprendizagem de mestria que se traduza sempre na melhoria dos resultados".

Avelino Meneses disse que desde 2014, ano em que assumiu as funções de secretário regional da Educação e Cultura, já se procedeu "à abertura de quase 900 vagas para os quadros, para que as necessidades permanentes do sistema educativo regional sejam providas com professores efetivos".

"Já reduzimos em mais de duas centenas a contratação de professores a termo resolutivo, uma prova de que estamos empenhados no combate à precariedade e na criação de um corpo docente estável e de qualidade", salientou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.