Perigo de derrocada da fachada de prédio em Lisboa onde morreu trabalhador


 

Lusa/Ao online   Nacional   15 de Ago de 2018, 12:06

 A fachada do prédio onde hoje ocorreu um acidente de trabalho, em Lisboa, que provocou um morto e um ferido, está em risco de "derrocada", decorrendo trabalhos para a sua "estabilização", segundo fonte dos bombeiros.

O comandante Pedro Patrício, do Regimento dos Sapadores Bombeiros, disse que existe "perigo de queda da fachada", pelo que estão a decorrer "obras para a sua estabilização".

De acordo com a mesma fonte, a parede que caiu, e que provocou a morte de um dos trabalhadores e ferimentos ligeiros a outro, atingiu a estrutura da obra que sustenta uma das fachadas, na Calçada do Marquês de Abrantes, na freguesia da Misericórida.

Cerca das 18:00, fonte do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP tinha indicado à agência Lusa que a “queda de uma parede” tinha provocado dois feridos, um ligeiro e outro que ainda não tinha sido retirado dos escombros por “falta de condições de segurança”.

Segundo a PSP, o alerta para o desabamento foi dado às 17:15 e ficaram “na altura duas pessoas soterradas”.

Cerca das 19:30, Pedro Patrício confirmou no local, aos jornalistas, a morte de um operário e ferimentos ligeiros noutro, adiantando que a retirada do corpo da vítima mortal poderia ainda "levar entre meia a uma hora".

Pedro Patrício explicou que o acidente se deveu ao desabamento de "uma parede interior", que atingiu as duas vítimas que trabalhavam nesta "obra particular".

Os técnicos iam fazer uma avaliação rigorosa à segurança estrutural de edifício, segundo a mesma fonte.

O ferido ligeiro é um homem de 61 anos, que foi transportado para o hospital de São José, e o trabalhador que morreu terá também cerca de 60 anos, indicou fonte do INEM.

De acordo com o INEM, no local esteve além de uma ambulância, a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do hospital de São Francisco Xavier.

No local estão ainda, de acordo com a PSP, operacionais do INEM, Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa e da Polícia Municipal.

O trânsito está totalmente cortado na rua do Merca-Tudo, condicionado na Calçada Marquês de Abrantes e cortado numa das vias da Avenida D. Carlos I, nas imediações do local do acidente.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.