Defesa

Ministério garante que pagamento de salários não está em causa


 

Lusa/AOonline   Nacional   6 de Out de 2008, 10:55

O Ministério da Defesa garantiu que "não está nem nunca esteve em causa" o pagamento dos salários nas Forças Armadas, em resposta à manchete do Correio da Manhã, que adianta não existir dinheiro para os ordenados.
"Não está nem nunca esteve em causa o pagamento dos militares. Como em situações antecedentes, estas questões são articuladas com o Ministério das Finanças", disse à agência Lusa a assessora de imprensa do ministro Severiano Teixeira.

    O Correio da Manhã refere que o Ministério da Defesa "necessita de um reforço orçamental urgente de 100 milhões de euros para fazer face às despesas com pessoal até ao final do ano".

    "Em causa está a insuficiência de verbas para pagar salários e pensões nas Forças Armadas e também indemnizações a militares em final de contrato nas Forças Armadas", acrescenta o jornal.

    A Lusa tentou confirmar a necessidade de um reforço orçamental de 100 milhões de euros, mas a assessora de imprensa do Ministério da Defesa, escusou-se a responder, insistindo antes na declaração de que "não está em causa o pagamento dos salários".

    A Lusa contactou também o assessor de imprensa do Ministro das Finanças, que remeteu esclarecimentos para o Ministério da Defesa.

    O Correio da Manhã adianta que os dois Ministérios já trocaram informações sobre a falta de 100 milhões de euros no orçamento da Defesa.

    Para esta "ruptura financeira" terá contribuído, segundo o jornal, a "desorçamentação em 2008, uma medida que o Ministério das Finanças usa para controlar as despesas nas Forças Armadas".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.