Furacão Lorenzo

Situação pior para as pescas foi nas Lajes na ilha das Flores

Situação pior para as pescas foi nas Lajes na ilha das Flores

 

Lusa/AO Online   Regional   2 de Out de 2019, 15:44

O presidente da Federação de Pescas dos Açores, Gualberto Rita, afirmou hoje que as Lajes, na ilha das flores, foi onde se registaram mais prejuízos para o setor, ainda não estão quantificados, devido à passagem do furacão "Lorenzo".

“Em termos de prejuízos, neste momento [15:30 em Lisboa], no que diz respeito ao setor das pescas, o que há a registar é mais precisamente nas Lajes na ilha das Flores, mas como disse, ainda não conseguimos ter o valor destes prejuízos no setor”, disse à Lusa Gualberto Rita.

Segundo o responsável, a ondulação na ilha de São Miguel ainda está bastante alta e é esperado que acalme apenas a partir das 18:00 locais (19:00 em Lisboa).

“Estamos aqui com ondulação bastante alta na ilha de São Miguel. Em Ponta Delgada, a maré está um bocado alta, aqui, no Porto da Ribeira Quente, também. Tivemos que reforçar ainda mais as embarcações (…) em termos de amarrações e de segurança, porque a agitação marítima é bastante grande aqui”, disse.

De acordo com Gualberto Rita, as previsões apontam para que a situação melhore, a partir das 18:00.

“Isto porque o problema maior está com a preia-mar, a preia-mar é as 14:50, horas dos Açores, que é quando se regista aqui. Como disse, as marés são muito altas e, com a ondulação, está aqui a perturbar bastante toda a atividade dentro dos portos e estes portos mais virados a sul têm que ter aqui uma segurança redobrada para salvaguardar estas embarcações”, sublinhou.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.