PSD do Faial diz que declarações de César sobre Aeroporto da Horta são “condenáveis”

PSD do Faial diz que declarações de César sobre Aeroporto da Horta são “condenáveis”

 

Lusa/AO Online   Regional   12 de Fev de 2019, 12:48

A Comissão Política do PSD da ilha do Faial considerou, esta terça-feira, “absolutamente condenáveis” as recentes declarações do deputado Carlos César sobre a ampliação do Aeroporto da Horta, uma “promessa” que data de 2004.

Para os sociais democratas do Faial, as declarações do deputado socialista eleito pelos Açores para a Assembleia da República “refletem o seu desrespeito pela população faialense que, desde 2004, aguarda pela ampliação da pista do aeroporto da sua ilha, uma promessa eleitoral do próprio Carlos César e do seu partido”.

Os dirigentes do PSD do Faial, citados em nota de imprensa, referem que “o povo faialense não esquece que, em 2004, Carlos César afirmou que se o Governo da República e a ANA não ampliassem a pista do aeroporto da Horta, o seu Governo Regional assumiria a obra”.

O líder da bancada do PS na Assembleia da República defendeu sábado que a ampliação da pista do Aeroporto da Horta deve ir além das zonas de segurança que a ANA propõe criar, no final de uma reunião com o presidente da Câmara Municipal da Horta, no âmbito de uma visita ao Faial.

O ex-presidente do Governo dos Açores diz agora que, com a mobilização de fundos comunitários e com o previsível aumento das zonas de segurança (RESAS) para além dos 90 metros, será possível aumentar a pista do Aeroporto da Horta em algumas centenas de metros, mas não quis, no entanto, especificar.

O presidente do PS lamentou que a ampliação da pista do Aeroporto da Horta não tenha ficado definida no caderno de encargos do processo de privatização da ANA, quando em 2014 o Governo de Passos Coelho decidiu privatizar a empresa.

O dirigente socialista adiantou que, apesar dessa "oportunidade perdida", o PS já conseguiu, entretanto, que o Orçamento do Estado viesse reconhecer a necessidade do prolongamento da pista, pelo menos no que toca à sua zona de segurança.

Os sociais democratas consideram que as declarações de Carlos César “mostram bem o total desprezo pelas suas próprias responsabilidades em todo o processo”, recordando que “entre 2006 e 2008, o seu governo prometeu a ampliação em mais 500 metros da pista, assegurando que isso aconteceria ainda antes da privatização da ANA”.

Nos orçamentos da região para 2009 e 2010, no último governo de Carlos César e com Vasco Cordeiro, atual presidente do Governo Regional, como secretário Regional da Economia, “foram inscritas verbas para a obra e nada aconteceu”.

Para o PSD/Faial é assim “inaceitável” que, novamente em ano de eleições, Carlos César venha, “despudoradamente, fazer promessas ou defender o que quer que seja em relação ao aeroporto, sem primeiro assumir os seus próprios atos e a utilização eleitoral que fez do assunto sempre sem cumprir o que prometeu".




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.