Açoriano Oriental
Starmer inicia périplo para restabelecer relações com Escócia, Irlanda do Norte e Gales

O novo primeiro-ministro britânico, Keir Starmer, iniciou um périplo pelo Reino Unido com vista ao “restabelecimento imediato” das relações com os governos de Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales.

Starmer inicia périplo para restabelecer relações com Escócia, Irlanda do Norte e Gales

Autor: Lusa/AO Online

A primeira paragem de Starmer foi em Edimburgo para se encontrar com o primeiro-ministro escocês, John Swinney, assinalando ter um "mandato para fazer política de forma diferente" e a vontade de "transformar o desacordo em cooperação".

"Vamos servir todas as pessoas da Escócia. Desempenho e interesse próprio são as políticas do passado. A política deste governo trabalhista de 2024 tem a ver com o serviço público, com o restabelecimento dos padrões e com a garantia de que temos sempre, sempre, na nossa mente as pessoas que nos elegeram para o governo", afirmou o recém-eleito primeiro-ministro britânico perante um grupo de apoiantes entusiastas.

Embora cada uma das nações do Reino Unido eleja membros para a Câmara dos Comuns, em Londres, todas têm também os seus próprios parlamentos regionais.

O Partido Trabalhista, de Keir Starmer, derrotou o Partido Nacional Escocês (SNP, na sigla em inglês), de Swinney, nas eleições, mas o SNP, que tem defendido a independência da Escócia, continua a deter a maioria em Holyrood, o parlamento escocês.

Starmer disse que quer transferir o poder dos corredores burocráticos do governo em Londres para os líderes que sabem o que é melhor para as suas comunidades.

Depois deste périplo regressará a Inglaterra, onde planeia reunir-se com presidentes de câmara, afirmando na sua primeira conferência de imprensa, no sábado, que irá lidar com políticos independentemente do seu partido.

"Não há monopólio das boas ideias. Não sou um político tribal", disse.

O primeiro-ministro do Reino Unido já falou também com outros dirigentes internacionais, ao ter telefonemas separados com o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, e com o Presidente palestiniano, Mahmoud Abbas.

Segundo um porta-voz do executivo britânico, Starmer abordou a questão do cessar-fogo em Gaza, o regresso dos reféns a Israel e um aumento da ajuda humanitária aos palestinianos.

Keir Starmer disse a Abbas que o reconhecimento de um estado palestiniano como parte de um processo de paz era um "direito inegável dos palestinianos" e explicou a Netanyahu que era importante assegurar as condições a longo prazo para uma solução de dois estados, incluindo a garantia de meios financeiros para que a Autoridade Palestiniana de Abbas possa funcionar.

Antes da presença de Starmer na terça-feira numa reunião da NATO, em Washington, o ministro britânico dos Negócios Estrangeiros reiterou um compromisso "inabalável" com a aliança durante a sua primeira viagem ao estrangeiro.

David Lammy afirmou, durante uma visita à Polónia, Alemanha e Suécia, que o Governo do Reino Unido vai estreitar relações com a União Europeia (UE) e que continua "firme" no apoio à Ucrânia.

Entretanto, o ministro britânico da Defesa, John Healey, encontrou-se com o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, em Odessa, e afirmou que o Reino Unido iria fornecer um novo pacote de apoio à Ucrânia, incluindo mais armas de artilharia e cerca de 100 mísseis.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados