Putin condecorou a título póstumo tripulação vítima de incêndio em submarino

Putin condecorou a título póstumo tripulação vítima de incêndio em submarino

 

Lusa/AO online   Internacional   5 de Jul de 2019, 12:06

O Presidente russo, Vladimir Putin, condecorou a título póstumo os 14 marinheiros que morreram no incêndio num submarino nuclear no Mar de Barents, pela valentia demonstrada durante o acidente.


De acordo com o decreto presidencial publicado na página oficial do Kremlin na Internet, quatro marinheiros foram condecorados com o título de Herói da Rússia, a mais alta distinção do Estado, e os outros dez militares com a Ordem da Valentia.

As autoridades russas confirmaram na quinta-feira que o acidente no submarino, ocorrido no dia 01 de julho, estava munido de um sistema de propulsão nuclear.

O ministro da Defesa, Serguei Shoigu, sublinhou que o dispositivo nuclear do submarino foi preservado graças à ação da tripulação, “encontrando-se completamente operativo” depois do acidente.

Shoigu acrescentou que o incêndio começou na zona onde estão instaladas as baterias, tendo-se estendido a outros pontos do navio.

Anteriormente, o Kremlin tinha afirmado que os pormenores sobre o acidente iam ser mantidos em segredo por se tratar de um assunto confidencial.

A imprensa russa publicou hoje que os corpos dos 14 tripulantes vão ser sepultados no cemitério de Serafimovski, em São Petersburgo, onde se encontram as 118 vítimas do afundamento do submarino Kursk, no ano 2000, o pior acidente do género da marinha da Rússia.

As autoridades ainda não confirmaram as notícias sobre o local onde vão ficar sepultadas as 14 vítimas do incêndio de segunda-feira.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.