Açoriano Oriental
Marcar um golo fez toda a diferença e o Olympiacos fez história

O Olympiacos fez hoje história ao conquistar a Liga Conferência Europa, a primeira para o futebol grego, ao vencer na final a Fiorentina, por 1-0, após prolongamento, com o contributo dos portugueses Chiquinho, Daniel Podence e André Horta.

Marcar um golo fez toda a diferença e o Olympiacos fez história

Autor: Lusa /AO Online

O golo que decidiu a partida surgiu aos 116 minutos, já perto do final do prolongamento e quando o recurso aos penáltis parecia inevitável, numa bola cruzada pelo médio argentino Santiago Hezze para área, na qual o avançado marroquino El Kaabi teve o mérito de se antecipar à defesa italiana e desviar a bola para o fundo das redes.

A jogada do golo foi antecedida de um cruzamento de trivela do médio português André Horta, que foi lançado em campo aos 77 minutos a render o seu compatriota Chiquinho, rechaçado pela defesa italiana, na sequência da qual surgiria o golo.

Numa partida sempre equilibrada e mais lutada do que bem jogada, percebeu-se que quem marcasse levaria o troféu e o Olympiacos teve o mérito de ter sido mais eficaz.

As duas equipas dividiram a posse de bola, com exceção do prolongamento, no qual a Fiorentina assumiu algum ascendente na tentativa de chegar ao golo, e até as escassas oportunidades de golo, neutralizadas pelos dois guarda-redes, o jovem grego Konstantinos Tzolakis e o veterano italiano Pietro Terracciano.

O Olympiacos entrou melhor no jogo, com Daniel Podence a obrigar Terracciano a uma grande defesa, mas os italianos foram mais perigosos na primeira parte, com Bonaventura em destaque no espaço de um minuto - aos 20 e 21 -, ao rematar à figura de Tzolakis à entrada da pequena área e ao obrigar este último a uma grande defesa a sair aos seus pés, isolado.

Na segunda parte, o cariz do jogo não se alterou, com ambas as defesas a imporem-se quase sempre aos ataques, com unicamente duas oportunidades, uma para cada lado, a primeira aos 69, por Kouamé, que acertou nas ‘orelhas’ da bola em posição privilegiada para marcar, e num livre cobrado por André Horta, aos 80, na sequência do qual Vicente Iborra cabeceou a centímetros do poste.

No prolongamento, a Fiorentina teve claramente mais iniciativa e mais posse de bola, com a equipa grega a defender mais baixo, mas oportunidades claras de golo nem vê-las, exceção feita ao lance capital da partida, aos 116, quando Hezze descobriu El Kaabi na área para o golo da vitória.

Os portugueses Chiquinho e Daniel Podence foram titulares, André Horta saiu do 'banco' aos 77, e João Carvalho não chegou a ser utilizado. O luso-angolano David Carmo, emprestado pelo FC Porto, também foi titular.

O Olympiacos conquistou assim o primeiro troféu europeu da sua história e também do futebol grego, no estádio do rival AEK Atenas, depois do Panathinaikos ter perdido uma final da antiga Taça dos Campeões Europeus.

Já a Fiorentina saiu derrotada pela segunda vez consecutiva na final da Liga Conferência, depois de a perder para os ingleses do West Ham na época passada.



PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados