Açoriano Oriental
Covid-19
Concelho “fantasma”

O presidente da Câmara Municipal das Velas, Luís Silveira, refere que o concelho está a atravessar o surto de Covid-19 “com muita serenidade”, cumprindo as recomendações da Autoridade Regional de Saúde.

article.title

Foto: Paulo Faustino/Arquivo AO
Autor: Nuno Martins Neves

O presidente da Câmara Municipal das Velas diz que o concelho está deserto: “É um concelho fantasma, com poucas pessoas a circular, comércio fechado, tirando as lojas essenciais, como supermercados, farmácias, entre outros. Há poucos carros a circular, o que é sinónimo de que as pessoas estão a colher as recomendações e obrigações deste estado de emergência que atravessamos”.

Os sete casos positivos não apanharam de surpresa Luís Silveira, precavido pela articulação com as diversas entidades, entre as quais a ARS. Mas revela que há uma ansiedade patente no ar.

“Não sabemos se houve contágio com as pessoas que cá estavam”, diz, ao mesmo tempo que espera que “as coisas possam estar controladas e que não tenham saído deste círculo”.

O autarca assume que os habitantes do concelho das Velas estão “seriamente preocupados”, e que apesar de saber que o grupo cumpriu quarentena quando chegou à ilha, “se se confirmar outros casos, aí sim será mais preocupante. Vamos aguardar os próximos dias, em que serão feitos controlos a pessoas que estiveram em contacto com os infetados”.

Luís Silveira diz-se focado em evitar a propagação do vírus e que a saúde das pessoas “é a principal preocupação”, mas reconheceu que o surto pandémico de Covid-19 terá impacto na economia da ilha.

Tanto a Conserveira Santa Catarina, bem como as indústrias ligadas ao queijo de São Jorge continuam a laborar, “cumprindo todas as recomendações”.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.