Açoriano Oriental
Açores/Eleições
Círculo eleitoral da Terceira com 12 forças políticas a candidatar-se

Um total de 12 forças políticas concorre pelo círculo eleitoral da ilha Terceira às próximas eleições legislativas regionais dos Açores, que se realizam em 25 de outubro, segundo listas consultadas pela Lusa.

Círculo eleitoral da Terceira com 12 forças políticas a candidatar-se

Autor: Lusa/AO Online

As listas do segundo maior círculo eleitoral dos Açores, que elege dez deputados, foram afixadas no Tribunal de Angra do Heroísmo.

PS, PSD, CDS-PP, BE, CDU e PPM, que têm assento parlamentar na atual legislatura (embora BE, CDU e PPM tenham sido eleitos por outros círculos) voltam a concorrer, bem como outras seis forças políticas: PAN, Chega, Aliança, Iniciativa Liberal, Livre e MPT.

Em comparação com o círculo eleitoral de São Miguel, maior ilha do arquipélago, apenas o PCTP/MRPP não apresenta lista pela Terceira.

Pelo PS volta a ser cabeça de lista pela ilha Terceira o vice-presidente do Governo Regional, Sérgio Ávila, e pelo PSD concorre em primeiro lugar António Ventura, ex-deputado regional, que cumpre um segundo mandato como deputado à Assembleia da República.

O líder do CDS-PP e líder da bancada parlamentar centrista na Assembleia Legislativa dos Açores, Artur Lima, volta a encabeçar a lista do partido pela Terceira.

Já no Bloco de Esquerda, o ex-coordenador e atual deputado Paulo Mendes, que concorreu nas últimas eleições como cabeça de lista pela ilha Terceira, não se candidata, sendo o primeiro lugar da lista ocupado por Alexandra Manes, ajudante de educação.

Também na CDU, que junta PCP e Os Verdes, há mudanças, com António Fonseca, funcionário político, a surgir como cabeça de lista.

O economista e docente da Universidade dos Açores Tomás Dentinho é o primeiro candidato do PPM e o empresário Orlando Lima encabeça a lista do Chega.

Pelo Aliança concorre pela Terceira o líder do partido nos Açores, Paulo Silva, residente em São Miguel, mas natural da ilha, e pelo Iniciativa Liberal José Luís Parreira, estudante de engenharia aeroespacial.

O professor Dinarte Pimentel, residente em São Miguel, é o cabeça de lista do PAN e o programador informático Nuno Rolo concorre pelo Livre.

Pelo MPT concorre o empresário Valter Rodrigues, residente no Funchal, que concorreu às últimas eleições regionais da Madeira, em 2019, pelo partido.

O número de deputados a eleger por cada círculo nas eleições regionais dos Açores não sofreu alterações relativamente a 2016, registando-se, contudo, mais 313 eleitores inscritos, num total de 228.572.

Na ilha Terceira, a segunda com mais população nos Açores, 52.498 eleitores (+39 do que em 2016) serão chamados a eleger 10 deputados.

Nas eleições regionais açorianas existem um círculo por cada uma das nove ilhas mais um círculo regional de compensação que reúne os votos que não foram aproveitados para a eleição de parlamentares nos círculos de ilha.

Em 2016, ano das anteriores regionais, o PS venceu com 46,4% dos votos, o que se traduziu em 30 mandatos no parlamento regional, contra 30,89% do segundo partido mais votado, o PSD, com 19 mandatos, e 7,1% do CDS-PP (quatro mandatos).

O BE, com 3,6%, obteve dois mandatos, a coligação CDU (PCP/PEV), com 2,6%, obteve um, e o PPM, com 0,93% dos votos expressos, também um.

O PS governa a região há 24 anos, tendo sido antecedido pelo PSD, que liderou o executivo regional entre 1976 e 1996.

Vasco Cordeiro, líder do PS/Açores e presidente do Governo Regional desde as legislativas regionais de 2012, após a saída de Carlos César, que esteve 16 anos no poder, apresenta-se de novo a votos para tentar um terceiro e último mandato como chefe do executivo.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.