Açoriano Oriental
Rali Terras d’Aboboreira é “mais um desafio no CPR”

Luís Miguel Rego volta a correr em terra ao fim de um ano e pretende, no Rali Terras d’Aboboreira, um bom resultado

Rali Terras d’Aboboreira é “mais um desafio no CPR”

Autor: Arthur Melo

Quase um ano volvido desde a sua última participação numa prova de terra, Luís Miguel Rego vai assinalar este regresso no Rali Terras d’Aboboreira, a penúltima prova do Campeonato de Portugal de Ralis (CPR).

A participação na prova do Clube Automóvel de Amarante é a primeira de duas presenças nas derradeiras corridas do CPR (seguir-se-á o Rally Casinos do Algarve em novembro, nos dias 14 e 15) e uma oportunidade para o campeão dos Açores de 2019 poder divulgar o nome dos Açores no país.

“Depois do Rali da Madeira, que foi a única prova que disputei em 2020, esta é um regresso apetecível, pois já não faço ralis em terra desde novembro do ano passado, na ilha do Faial. Esta é uma prova nova e mais um desafio no CPR, onde tudo é novo para mim e quero aprender e melhorar. É bom regressar aos pisos de terra, numa prova onde o ritmo é muito forte, mas onde pretendo fazer o melhor resultado possível e promover os Açores”, afirmou Luís Miguel Rego citado em nota de imprensa da ARC Sport, estrutura que vai providenciar todo o apoio à participação do piloto micaelense na prova nortenha.

O Rali Terras d’Aboboreira, penúltima prova do Campeonato de Portugal de Ralis, disputa-se sexta-feira e sábado, dias 30 e 31 de outubro, e conta com seis provas especiais de classificação. Ao todo serão 100,38 quilómetros de troços corridos ao segundo.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.