Açoriano Oriental
Benfica atira Sporting para fora do pódio com vitória a acabar

O Benfica venceu este sábado o Sporting, por 2-1, em jogo da 34.ª e última jornada da I Liga de futebol, com um golo de Vinicius ‘salvo’ pelo vídeoárbitro a deixar os ‘leões’ de fora do pódio do campeonato.

 Benfica atira Sporting para fora do pódio com vitória a acabar

Autor: AO Online/ Lusa

No Estádio da Luz, o primeiro dérbi entre os rivais lisboetas sem público nas bancadas – devido à pandemia de covid-19 – ficou marcado pelo minuto 88, quando Vinicius, que havia saído do banco na segunda parte, fez o segundo golo dos ‘encarnados’ e o seu 19.º na prova, rumo ao título de melhor marcador.

Inicialmente invalidado por suposto fora de jogo, o vídeoárbitro acabou por inverter a decisão do juiz Fábio Veríssimo e validou o golo, desempatando assim a igualdade construída por Seferovic (28) e Sporar (69).

Até então, resumiam-se quase 90 minutos com um futebol de grande luta, mas quase nunca bem jogado pelos conjuntos orientados por Nelson Veríssimo e Rúben Amorim.

Contudo, foram mesmo os ‘leões’ a sair com um sabor amargo do jogo, uma vez que o golo sofrido ao cair do pano permitiu ao Sporting de Braga a ultrapassagem no terceiro lugar, graças ao triunfo (2-1) desta noite sobre o campeão FC Porto no Minho.

Os ‘encarnados’, que já tinham a sua segunda posição no campeonato definida, entraram com cinco novidades no ‘onze’ face ao triunfo na ronda anterior sobre o Desportivo das Aves, enquanto os ‘leões’ faziam três alterações, uma delas forçada, por causa da lesão de Coates no aquecimento antes do dérbi.

O contratempo pré-jogo não perturbou a formação de Rúben Amorim, que entrou confiante e autoritária nos primeiros minutos, concentrando quase por completo a posse de bola. Só aos 10 minutos é que o Benfica despertou e por pouco não marcou logo contra a corrente, com Luís Maximiano a negar o golo a Pizzi numa grande defesa com o pé esquerdo.

Pouco depois, aos 13 minutos, o médio português, que lutava pelo título de melhor marcador com o colega Vinicius, Taremi (Rio Ave) e Paulinho (Braga), voltaria a tentar a sorte, mas o remate forte de fora da área saiu perto do poste da baliza ‘leonina’. Seguir-se-iam mais tentativas de Pizzi, mas o internacional luso deixaria mesmo fugir a vitória na luta de goleadores.

A jogada animou os anfitriões que, sem necessidade de forçar o andamento – pois era aos ‘leões’ que cabiam as ‘despesas’ da partida -, acabaram por subir linhas e intensificar a pressão sobre a defesa do rival. Apesar de dominar a posse de bola e até os duelos, o Sporting caiu nesta fase e somou sucessivas perdas de bola que quebraram a sua fluidez de jogo.

Ato contínuo, o Benfica iria adiantar-se no marcador aos 28 minutos por Seferovic, com o suíço a fazer o 1-0 de cabeça, após uma assistência de cabeça de Rúben Dias, na sequência de um pontapé de canto. A vantagem poderia até ter sido reforçada aos 38, por Rúben Dias, mas o cabeceamento do central foi travado pelo poste da baliza de Luís Maximiano, perdurando o 1-0 até ao intervalo.

Rúben Amorim tentou de imediato mudar o rumo das operações e lançou Tiago Tomás, mas Jardel e Cervi voltaram a ameaçar a baliza do Sporting nos minutos iniciais do segundo tempo. Porém, a reação dos ‘leões’ tornou-se mesmo uma realidade com o passar dos minutos: mais rapidez, mais simplicidade de processos e, sobretudo, maior eficácia no passe acabaram por empurrar o Benfica para a sua defesa e garantir o empate.

Aos 69 minutos, já depois de uma bola no poste por Tiago Tomás e uma grande defesa de Vlachodimos a remate de Nuno Mendes, o avançado Sporar concluiu com classe um excelente contra-ataque dos ‘leões’ e lançou a incerteza no resultado. Era o corolário natural da superioridade ‘leonina’ nesta fase e a igualdade garantia então o pódio ao Sporting, mas tudo voltaria a mudar.

Vinicius havia então saltado do banco para o jogo (juntamente com Florentino) e o Benfica voltou a reequilibrar um pouco o encontro. E quando o empate parecia o destino final para o dérbi, o desvio certeiro do avançado brasileiro a um cruzamento de Pizzi acabou por selar – depois da confirmação do vídeoárbitro - a vitória do Benfica, com o seu 19.º golo na prova a valer também, tudo indica, o título de melhor marcador.

Com o 2-1 final, o Benfica fechou o campeonato 2019/20 no segundo lugar, com 77 pontos, atrás do campeão FC Porto (82), e à frente de Sporting de Braga e Sporting, ambos com 60 pontos, mas com os ‘arsenalistas’ a assegurarem o último lugar do pódio e a entrada direta na fase de grupos da próxima edição da Liga Europa.

 


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.