Universidade dos Açores começa aulas mais tarde para “garantir melhor acolhimento”

Universidade dos Açores começa aulas mais tarde para “garantir melhor acolhimento”

 

Lusa/AO Online   Regional   18 de Set de 2019, 12:47

O ano letivo 2019/2020 começa mais tarde na Universidade dos Açores (UAc), a 30 de setembro, para "conciliar" com os ingressos da 2.ª fase e "garantir um melhor acolhimento" aos novos estudantes, avançou à agência Lusa a vice-reitora da instituição.

"O calendário académico sofreu um adiamento do início das aulas em fruição de duas questões. Uma delas foi o facto de querermos garantir um melhor acolhimento aos estudantes, que garanta uma maior integração na instituição", explicou Susana Mira Leal, vice-reitora com o pelouro da Comunicação, Relações Externas e Internacionalização, assinalando que "as aulas começavam muito em cima do período de matrículas", o que dificultava as "atividades de acolhimento".

O início das aulas está marcado para 30 de setembro e o outro objetivo deste adiamento é "conciliar com a entrada dos alunos da 2.ª fase".

"Queremos conciliar com a entrada dos alunos de 2.ª fase, que quando ingressavam já o ano letivo ia em andamento com três semanas de aulas. Não era muito vantajoso, nem para eles, nem para a instituição, porque não dava para fazermos o acolhimento necessário", afirma a responsável.

A segunda fase de candidaturas de acesso ao ensino superior decorre entre 09 e 20 de setembro e os resultados serão divulgados em 26 de setembro.

A UAc tem programado para este mês de setembro várias atividades tendo em vista a "familiarização" dos novos alunos com a instituição.

"Na semana passada, foi a semana das matrículas. Tivemos um espaço onde os estudantes podiam interagir com alunos dos vários cursos, com os núcleos de estudantes, com as tunas, com os serviços de ação social e onde demos apoio à revisão da documentação para as matrículas. Procuramos que fosse um movimento de familiarização", refere.

Na passada segunda-feira teve lugar uma sessão de boas-vindas e ao longo das próximas semanas está previsto um "programa alargado de sessões de introdução às várias plataformas da universidade" e outros "momentos com a comunidade académica".

"Vamos permitir um contacto com as atividades da associação académica e das tunas. No último dia das atividades, 27 de setembro, vamos realizar um ‘peddy paper’ e um piquenique, no sentido de exploração do campus e como espaço de confraternização, aberto às famílias, para partilharem momentos com a comunidade académica", revela.

Na primeira fase do concurso de acesso ao ensino superior ingressaram na Universidade dos Açores 417 novos alunos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.