Sócrates manifestou total apoio a Durão Barroso para segundo mandato à frente da CE


 

Lusa/AO   Nacional   22 de Nov de 2007, 07:39

O primeiro-ministro, José Sócrates, admitiu hoje que "gostava" que o presidente da Comissão Europeia (CE) tivesse um segundo mandato, manifestando o seu total apoio caso Durão Barroso decida fazê-lo.
"Eu gostava, já lhe disse isso, eu apoio-o para a Comissão e acho que isso é importante para o nosso país e se ele se decidir candidatar terá o meu apoio", declarou o chefe do Governo português, no dia em que marca o terceiro ano de Barroso na liderança da Comissão Europeia.

    Segundo José Sócrates, "Durão Barroso tem conduzido muito bem o seu trabalho na União Europeia e tem conseguido vários sucessos, quer na área da energia, quer em todos os domínios em que a Comissão tem actuado".

    O primeiro-ministro disse ainda que a coordenação entre ambos, agora que assume a presidência rotativa da UE, "tem sido impecável".

    "E se faz três anos, oxalá mais anos tenha", acrescentou.

    Durão Barroso, por seu turno, congratulou-se com o apoio de José Sócrates, esclarecendo no entanto que "não está ainda definido" se vai ou não continuar à frente da CE.

    "Fico extremamente reconhecido e obviamente muito orgulhoso desse apoio que Portugal, através do Governo e do primeiro-ministro, desde já querem declarar à minha acção como presidente da CE, fico bastante satisfeito com isso", concluiu.

    José Sócrates e Durão Barroso participaram hoje de manhã na cimeira comemorativa do 30/o aniversário das relações entre a União Europeia e a Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean) em Singapura.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.