Açoriano Oriental
Eleições
Nuno Melo entre o regresso do CDS ao parlamento e o baixar da abstenção

O líder do CDS e segundo cabeça de lista pela AD no Porto, Nuno Melo afirmou viver hoje um dia “histórico” com o regresso dos centristas ao parlamento e pediu para que a abstenção baixe o máximo possível.

Nuno Melo entre o regresso do CDS ao parlamento e o baixar da abstenção

Autor: Lusa /AO Online

Em declarações após ter votado, pelas 10:48 na secção 5 da Escola Manoel de Oliveira, Nuno Melo regozijou-se pelo regresso do CDS à Assembleia da República, afirmando-o como “dado certo” do dia de hoje, ainda que, sublinhou, essa não fosse “a aposta primeira” quando avançaram para a coligação com o PSD e PPM que resultou na Aliança Democrática, insistindo no “dado histórico” que é para o centristas voltarem ao parlamento.

“O que se joga aqui é um destino muito maior e é nisso que estou apostado e muito confiante”, frisou o líder centrista.

Sobre a adesão das pessoas, acha que “as pessoas estão muito determinadas [para votar], porque foi isso que “sentiram na rua”, num otimismo que supera até o desafio que pode constituir a chuva persistente.

“É evidente que a chuva não ajuda, mas eu acredito que haverá uma boa adesão às urnas”, disse.

E prosseguiu: “apelo a que as pessoas votem muito. Temos de diminuir a abstenção o mais possível. Hoje celebra-se a democracia e tenho a certeza que assim acontecerá”.

Questionado como vai passar o resto do dia, disse, respondeu que será vivido com a “ansiedade normal”.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados