Açoriano Oriental
Rede viária e frente mar da cidade marcam Orçamento da Câmara da Horta para 2021

A recuperação da rede viária e o arranque da segunda fase da frente-mar da cidade são as principais obras previstas pela Câmara Municipal da Horta no Plano e Orçamento para este ano, já aprovado em reunião de Assembleia Municipal.

Rede viária e frente mar da cidade marcam Orçamento da Câmara da Horta para 2021

Autor: AO Online/ Lusa

"É um plano e orçamento equilibrado e exequível, que nos permite concretizar os compromissos assumidos", destacou hoje à agência Lusa José Leonardo Silva, presidente do município faialense, a propósito dos documentos para o próximo ano, que ascendem a 15,5 milhões de euros (mais 500 mil em que em 2020).

O autarca socialista lembra que 2020 foi um ano "atípico" e "exigente" para a autarquia, não apenas por causa da pandemia da covid-19, como pelos investimentos que foi necessário realizar, na sequência dos estragos provocados pelo furacão Lorenzo, que passou pelos Açores em outubro de 2019.

"Procurámos, mesmo num período de incerteza que agora se vive, e ao longo deste tempo em que temos tido a responsabilidade de gerir os destinos da nossa câmara, fazer por honrar os nossos compromissos e o projeto que os faialenses consideraram capaz para defender as nossas empresas e as nossas famílias", explicou José Leonardo.

O presidente da Câmara da Horta admite, no entanto, a possibilidade de rever os documentos agora aprovados pela autarquia, que preveem, também, a devolução de IRS às famílias, os apoios em sede de IMI e isenções em taxas e licenças.

"Não temos, nem teremos qualquer dificuldade em rever os documentos previsionais que apresentamos, quando estiver em causa a decisão entre realizar projetos e auxiliar as pessoas e as famílias", insistiu o chefe do executivo municipal, acrescentando que "em primeiro lugar está a saúde e a segurança" das pessoas.

Além da requalificação da rede viária municipal, a autarquia faialense vai também reabilitar a Piscina Municipal, lançar a segunda fase da obra de reabilitação da frente-mar da cidade, e ainda procurar atrair mais investimento privados ao concelho, onde está prevista a construção do primeiro hotel de cinco estrelas da ilha, que ficará instalado no antigo Convento do Carmo.

O PS, que gere os destinos do município há 30 anos consecutivos, não tem maioria na Assembleia Municipal, mas isso não impediu que o plano e orçamento para 2021 fossem aprovados, com a abstenção do PSD, do CDS e do deputado independente, e com os votos favoráveis do PS e da CDU.



PUB
 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.