Praia da Vitória é “Capital dos Bombeiros em Portugal” este fim de semana

Praia da Vitória é “Capital dos Bombeiros em Portugal” este fim de semana

 

AO Online   Regional   17 de Mai de 2019, 18:47

Acontece, de 17 a 19 de maio, o VII Campeonato Nacional de Salvamento e Desencarceramento e o VI Campeonato Nacional de Trauma na Praia da Vitória. As equipas começaram a chegar à ilha na quarta feira para um evento nacional que se pretende “familiar”. O evento é organizado pela Associação Nacional de Salvamento e Desencarceramento (ANSD), representante da World Rescue Organization (WRO) em Portugal e conta com a parceria dos Bombeiros Voluntários da Praia da Vitória.

“Fernando Pessoa disse que quando o homem sonha, a obra nasce, e a realização na Praia da Vitória deste campeonato Nacional resulta de um sonho osso que teve início aquando do Regional de 2017”. Assim começava o discurso informal de Luís Vasco Cunha, presidente da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários da Praia da Vitória, na sessão de abertura dos trabalhos na quinta feira, 16 de maio, após uma demonstração de resgate por parte da Força Aérea Portuguesa.

O responsável garantiu que este foi um sonho comum em prol de uma família: “ontem comemorou-se o Dia Internacional da Família e não poderíamos ter melhor data para receber os participantes neste campeonato, pois efetivamente, os bombeiros são uma enorme família de gente que se quer bem. Uma família tão forte que só quem está dentro consegue percebê-lo. Uma ligação que ultrapassa os laços de sangue” e que abre as portas da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Praia da Vitória para receber os irmãos de outras corporações.

Em declarações ao Açoriano Oriental, o também empresário Luís Vasco adiantou que o quartel recebeu com “orgulho e satisfação” a árdua tarefa de organizar o evento e que em “terra de bravos”, os desafios estimulam e fazem crescer.

Para o responsável o encontro tem que ser aproveitado por todos os envolvidos e que a diversão não deverá ser descurada: “temos a oportunidade de receber mais de 300 pessoas, direta ou indiretamente, ligadas aos Bombeiros que fazem da Praia da Vitória a Capital dos Bombeiros em Portugal, durante estes dias. É uma reunião de uma família que se quer bem e que gosta de estar junta, também longe dos cenários de emergência, para aprendermos e divertirmo-nos”.

Questionado sobre se os prémios atribuídos nos últimos anos aos bombeiros praienses, Vasco Cunha acredita que são uma consequência e que o que coloca os Açores na rota nacional e internacional é o trabalho desenvolvido ao longo dos anos por gente que ama o que faz e que tem por lema Vida por vida: “o trabalho deles é sempre normal: normalmente excelente!”

Quanto ao acolhimento dos terceirenses, o responsável só espera que sejam… terceirenses: “terra de gente que sabe receber e que acarinha os seus Bombeiros, além de que será uma oportunidade única para verem, ao vivo, como se fazem os socorros em termos de acidentes, envolvendo viaturas, no caso do desencarceramento, ou em situações do dia-a-dia, no que se refere ao trauma”.

Certo é que a demonstração da FAP na Serra do Facho, na quinta feira, levou centenas de curiosos que iam publicando fotografias e vídeos das manobras de salvamento com helicóptero nas redes sociais.

Por estes dias, equipas de bombeiros de todo país competem em contrarrelógio em cenários de socorro a vítimas de trauma e de acidentes de viação, dando a conhecer a exigência das avançadas técnicas utilizadas na vida real pelas equipas de emergência em todo o mundo. O encontro pretende, também, sensibilizar o público para a problemática mundial da sinistralidade rodoviária.

O encontro dividido em duas competições reúne corporações de bombeiros oriundas de diversas localidades portuguesas, nomeadamente: Cacilhas, Camarate, São Brás de Alportel, Porto, Alcabideche, Alcoentre, Algés, Azambuja, Covilhã, Minde, Mira, Nordeste, Odivelas, Praia da Vitória, São Roque, Vila Velha de Ródão e Lisboa.

Na competição nacional as equipas são avaliadas por jurados nacionais e internacionais nas vertentes de “Comando”, “Cuidados pré-hospitalares” e “Resposta técnica”. Os cenários serão simulados, o mais próximo da realidade, com uma equipa profissional de caraterização e dezenas de viaturas automóveis que serão amolgadas, deformadas ou viradas ao contrário e colocadas de forma a criar enigmas que têm de ser resolvidos em alguns minutos.

O campeonato encerra na noite deste domingo, 19 de maio, com um jantar de gala e entrega de prémios no Clube de Golfe da Ilha Terceira


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.