Futebol de Luto

Morreu Juca antigo jogador do Sporting e seleccionador nacional


 

LUSA/AO   Futebol   12 de Out de 2007, 12:07

O antigo futebolista e treinador do Sporting e seleccionador de Portugal Júlio Cernadas Pereira, Juca, morreu ontem, aos 78 anos
O antigo futebolista e treinador do Sporting e seleccionador de Portugal Júlio Cernadas Pereira, Juca, morreu ontem, aos 78 anos, anunciou o Sporting no seu site na Internet.
O clube não especifica a causa da morte e remete para mais tarde informações sobre a hora e local do funeral de Juca, autor do primeiro golo no antigo Estádio de Alvalade.
Juca, que começou a carreira como futebolista na posição de guarda-redes no Sporting de Lourenço Marques, mas se tornaria conhecido a jogar a meio-campo, nasceu a 13 de Janeiro de 1929, em Moçambique.
Em Portugal iniciou a carreira em Outubro de 1949, com a camisola do Sporting clube que representou até 1958 totalizando 178 jogos e nove golos.
Ao serviço dos “leões”, onde terminou subitamente a carreira devido a uma lesão, Juca conquistou como jogador cinco títulos de campeão nacional e uma Taça de Portugal.
Quatro anos depois de ter abandonado a carreira de futebolista assumiu o comando técnico do Sporting, em 1961/62, tendo levado os “leões” à conquista do título nacional e tornando-se no mais jovem treinador a vencer o campeonato, então com 33 anos.
Voltou a treinar os “leões” nas épocas de 1964/65 e 1975/76.
Enquanto jogador vestiu oito vezes a camisola da selecção portuguesa e, em 1968, ingressou na equipa técnica assumindo o cargo de técnico de campo.
Em 1977, com a saída de José Maria Pedroto, foi convidado para seleccionador nacional, comandando Portugal nos últimos jogos de qualificação para o Mundial de 1978.
Depois da saída de Mário Wilson, que falhou o apuramento para o Europeu de 1980, voltou ao comando técnico da selecção em Setembro de 1980 para tentar, sem sucesso, conquistar um lugar na fase final do Mundial Espanha'82.
Juca voltou à selecção nacional em 1987, numa fase em que ainda se sentiam os efeitos do caso Saltillo, com muitos jogadores indisponíveis para serem internacionais.
Deixou o comando da equipa em Abril de 1989 e foi, durante alguns anos, recordista de jogos realizados, e o primeiro a atingir os 40 jogos como seleccionador.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.