Açoriano Oriental
Dirigente do SINTAP denota “medo de protesto” nos Açores
Jorge Nobre dos Santos, secretário-geral do SINTAP (Sindicato de Trabalhadores da Administração Pública), denuncia haver "medo" dos trabalhadores regionais em reivindicarem os seus direitos.
Carregando o video...

Autor: Francisco Cunha

"O que nos disseram foi que aqui nos Açores as pessoas têm medo de se manifestarem, porque isso acaba por ser cobrado na avaliação de desempenho e na maneira como as pessoas são vistas no local de trabalho", denuncia o dirigente, que esteve segunda-feira em Ponta Delgada a participar numa conferência de imprensa sobre a situação do país.

"Há determinados administradores da Função Pública que ameaçam os trabalhadores com avaliações negativas se fizerem greve", exemplificou Nobre dos Santos, abstendo-se de dar mais detalhes por dizer que há receio da parte dos queixosos em formalizarem as denúncias.

O secretário-geral frisou no entanto que esta prática não é generalizada e que deve haver distinção entre os dirigentes regionais. "Há maçãs podres em todo o lado e nós temos que estirpar as maçãs podres, esse conjunto de pessoas que existem na Administração Pública e que se estão a portar mal", aludiu.*

 

*Leia esta notícia na íntegra no jornal Açoriano Oriental de terça-feira, 18 de Outubro de 2011.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.