Dirigente do SINTAP denota “medo de protesto” nos Açores

Carregando o video...

 

Francisco Cunha   Regional   17 de Out de 2011, 19:55

Jorge Nobre dos Santos, secretário-geral do SINTAP (Sindicato de Trabalhadores da Administração Pública), denuncia haver "medo" dos trabalhadores regionais em reivindicarem os seus direitos.

"O que nos disseram foi que aqui nos Açores as pessoas têm medo de se manifestarem, porque isso acaba por ser cobrado na avaliação de desempenho e na maneira como as pessoas são vistas no local de trabalho", denuncia o dirigente, que esteve segunda-feira em Ponta Delgada a participar numa conferência de imprensa sobre a situação do país.

"Há determinados administradores da Função Pública que ameaçam os trabalhadores com avaliações negativas se fizerem greve", exemplificou Nobre dos Santos, abstendo-se de dar mais detalhes por dizer que há receio da parte dos queixosos em formalizarem as denúncias.

O secretário-geral frisou no entanto que esta prática não é generalizada e que deve haver distinção entre os dirigentes regionais. "Há maçãs podres em todo o lado e nós temos que estirpar as maçãs podres, esse conjunto de pessoas que existem na Administração Pública e que se estão a portar mal", aludiu.*

 

*Leia esta notícia na íntegra no jornal Açoriano Oriental de terça-feira, 18 de Outubro de 2011.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.