Eleições

Último dia de campanha em Moçambique


 

Lusa / AO online   Internacional   26 de Out de 2009, 14:55

A campanha eleitoral para as eleições gerais moçambicanas de quarta-feira encerrou domingo de forma pacífica e com muita participação popular, segundo um balanço da AWEPA, Associação de Parlamentares Europeus para África.
Domingo terminou em Moçambique a campanha eleitoral de 45 dias para as eleições gerais de quarta-feira, quando cerca de 10 milhões de eleitores vão escolher o novo Presidente da República e a composição do Parlamento para os próximos cinco anos. No mesmo dia serão também eleitos os parlamentos provinciais.

“O encerramento da campanha foi geralmente pacífico, apesar de ter havido algumas detenções, agressões entre os membros e simpatizantes do partido FRELIMO e RENAMO, destruição de material propagandístico dos partidos. A FRELIMO, partido no poder em Moçambique, usou viaturas do Estado, tendo estado em vantagem comparativamente com os partidos da oposição desprovidos das mesmas oportunidades”, diz o balanço da AWEPA.

Até agora a Comissão Nacional de Eleições já registou 1926 observadores, a maior parte nacionais, sendo que os internacionais não chegam a 500.

Também se credenciaram para cobrir as eleições de quarta-feira 874 jornalistas, dos quais 35 estrangeiros.

Na quarta-feira estarão nas cerca de 13000 assembleias de voto uma média de 88000 pessoas a trabalhar.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.