Situação dos sem-abrigo vai ser avaliada "caso a caso"

Carregando o video...

 

Joana Melo / Rui Jorge Cabral   Regional   24 de Out de 2012, 19:49

Definir a situação dos sem-abrigo "caso a caso" para intervir junto das instituições é a prioridade do Grupo de Trabalho de Inclusão Social, cuja segunda reunião se realizou hoje no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Ponta Delgada.
“Primeiro vamos definir individualmente o perfil de cada um dos sem-abrigo, ver aqueles que têm condições de compreender as regras, cumpri-las e terem acolhimento em habitação nas instituições existentes”, afirmou José Manuel Bolieiro, presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada.  
Nos casos em que haja incapacidade de entendimento, o autarca referiu que haverá outro tipo de acolhimento, menos rígido no que diz respeito às regras.
“Depois de resolvida a alternativa para evitar a mendicidade ou dormir na rua, podemos ter um código de posturas que permita às forças policiais intervir no caso de comportamentos desviantes, que perturbem a normalidade da vida comunitária na cidade e no concelho de Ponta Delgada, mas esta será a última fase”, acrescentou José Manuel Bolieiro. 
A Câmara de Ponta Delgada conta com o apoio das instituições no terreno que já identificaram entre 20 a 30 situações de sem-abrigo, ou seja, pessoas que dormem na rua. 
 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.