Renault suspeita de ter tido acesso a informação da McLaren

Renault suspeita de ter tido acesso a informação da McLaren

 

Lusa / AO online   Motores   8 de Nov de 2007, 16:45

Os responsáveis da escuderia de Fórmula 1 Renault foram convocados pela Federação Internacional do Automóvel (FIA) para responderem sobre o facto de, alegadamente, terem tido acesso a informação confidencial sobre a McLaren.
A 6 de Dezembro, em Monte Carlo, a Renault vai responder às acusações de ter “posse não autorizada de documentos e informação confidencial” dos monolugares da McLaren entre Setembro de 2006 e Outubro de 2007.

A informação inclui, entre outros aspectos, “o plano e dimensões exactas dos carros da McLaren, assim como os detalhes do sistema de combustível, caixa de velocidades, sistema de arrefecimento do óleo, controlo hidráulico e um novo componente das suspensões usado em 2006 e 2007”.

Uma fonte da Renault disse que a escuderia não pode, “por motivos legais”, dar detalhes sobre o caso.

“Desde que o caso nos foi dado a conhecer, a Renault sempre actuou de forma transparente para com a McLaren”, referiu a mesma fonte.

Este é o segundo caso de espionagem esta temporada, depois de a McLaren ter sido considerada culpada de ter tido acesso a documentos confidenciais da Ferrari.

A McLaren foi multada em 72 milhões de euros e perdeu os pontos do campeonato de construtores.

No âmbito deste caso, a sede da McLaren foi alvo de buscas pelos investigadores da FIA, anunciou a escuderia britânica.

“Não estamos em posição de fazer outro comentário que não dizer que esta investigação estava prevista na decisão do Conselho Mundial (da FIA) e que nós cooperámos plenamente com a FIA”, disse um porta-voz da McLaren.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.