Protecção Civil retira 16 pessoas de prédio em Lisboa que ameaça ruir


 

Lusa / AO online   Nacional   11 de Set de 2011, 13:28

A Protecção Civil de Lisboa retirou hoje, por questões de segurança, 16 pessoas de um prédio na Rua Morais Soares, Lisboa, depois de fazer uma avaliação ao estado do edifício em que concluiu que o risco de ruir era “elevado”.

Os moradores vão ser encaminhados para centros de acolhimento provisórios, estando já a ser contactadas instituições que possam ajudar na resolução do problema, como a Santa Casa da Misericórdia.

“O risco para nós é elevado. As portas vão ficar fechadas e segunda-feira será feita uma vistoria mais profunda e tomadas mais diligências”, disse no local à Agência Lusa a diretora da Proteção Civil de Lisboa, Emília Castel.

Três estabelecimentos comerciais que se encontram no rés do chão e primeiro andar do imóvel, junto à Praça do Chile, também não vão poder abrir as suas portas segunda-feira.

A operação da Proteção Civil com o apoio do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa e da Polícia Municipal foi desencadeada depois de uma moradora ter telefonado às 09:35 a dar conta que uma das paredes da escada do edifício estaria em perigo de cair.

Esta não foi a primeira vez que os Sapadores Bombeiros foram chamados ao local por razões semelhantes.

A moradora, Elsa Ribeiro, explicou à Lusa que o prédio está degradado há vários anos sem que o proprietário realizasse obras de renovação do imóvel.

As autoridades presentes colocaram à volta do prédio barreiras metálicas de proteção para precaver os perigos associados a uma eventual derrocada do edifício.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.