Crime

Proposta de afiar facas de cozinha acaba em ameaças e extorsão


 

Lusa/AOonline   Nacional   13 de Nov de 2008, 17:26

Três indivíduos suspeitos de crimes de ameaça e extorsão foram identificados pela PSP da Figueira da depois, após terem contactado o proprietário de um restaurante com a proposta de afiarem facas de cozinha, disse fonte policial.
Segundo a PSP, na quarta-feira, os suspeitos propuseram afiar as facas de cozinha do estabelecimento a troco de uma quantia. Quando depois as entregaram reclamaram 300 euros pelo serviço, montante alegadamente superior ao combinado.

    “O proprietário recusou este pagamento e os indivíduos ameaçaram-no, pelo que se sentiu coagido a entregar-lhes a quantia de 130 Euros”, frisa o comunicado da PSP.

    Avisaram que voltariam ao restaurante, de tarde, “para que lhe fosse paga a restante quantia”, tendo as autoridades sido alertadas para a situação e montado uma operação de vigilância junto a um parque de estacionamento onde os mesmos supostamente pernoitavam.

    Os três suspeitos, dois homens e uma mulher,

    acabariam por ser detectados mais tarde, nas imediações do restaurante.

    “Ao visualizarem o veículo descaracterizado da Esquadra de Investigação Criminal da Figueira da Foz, colocaram-se em fuga, vindo a ser interceptados junto ao mercado municipal” da cidade e conduzidos à esquadra para identificação.

    Na sequência foram apreendidas aos suspeitos várias ferramentas destinadas a afiar facas e outro material, bem como 275 euros “por suspeita de proveniência ilícita”.

    A PSP apurou ainda que os suspeitos “já haviam estado antes numa obra de construção civil”, onde tentaram que as empresas construtoras que ali laboram “afiassem ponteiros ou comprassem deste material”.

    Perante a recusa ameaçaram os empreiteiros, mas estes “não quiserem efectuar qualquer participação” às autoridades, sublinha o comunicado policial.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.