Polvo assado não conseguiu ser uma das 7 Maravilhas da Gastronomia


 

Rui Jorge Cabral   Regional   11 de Set de 2011, 13:21

O polvo assado no forno, o único prato dos Açores finalista no concurso "7 Maravilhas da Gastronomia Nacional", não conseguiu ser eleito, com os vencedores a serem anunciados num espectáculo que decorreu na noite de sábado na antiga Escola Prática de Cavalaria de Santarém, em resultado dos quase 900 mil votos registados entre 7 de Maio e 7 de setembro pela organização da iniciativa.

Conforme revelou a agência Lusa, os vencedores do concurso "7 Maravilhas da Gastronomia Nacional" foram a alheira de Mirandela e o queijo Serra da Estrela (entradas); o caldo verde (sopas); o arroz de marisco (marisco); a sardinha assada (na categoria de peixes onde concorria o polvo assado açoriano); o leitão da Bairrada (carnes) e o pastel de Belém (doces).

As Maravilhas da Gastronomia foram eleitas pelo maior número de votos, independentemente da categoria - com a alheira de Mirandela a ser a mais votada - o que fez com que, por exemplo, a categoria das entradas tivesse duas maravilhas e a categoria de caça acabasse por não eleger uma maravilha entre os seus três finalistas.

Apesar de não terem conseguido eleger um prato entre as "7 Maravilhas da Gastronomia Nacional", os Açores conseguiram mesmo assim os seus objectivos de promover durante os quatro meses do concurso a sua gastronomia a nível nacional - onde é ainda pouco conhecida - ao contrário das paisagens naturais, onde os Açores já têm grande notoriedade.

Recorde-se que a Confraria dos Gastrónomos dos Açores apresentou a concurso nas entradas a linguiça frita com inhame e a morcela frita com ananás; nas sopas a sopa do Espírito Santo; nos peixes o polvo assado no forno e o bacalhau frito com molho vilão com minhotos; nas carnes o cozido das Furnas, o bife regional dos Açores, o caldo de nabos e a alcatra; no marisco as lapas grelhadas, as cracas cozidas e o cavaco cozido com molho verde e nos doces as queijadas da vila, o pudim de chá e o bolo Dª Amélia. Destas candidaturas, apenas a do polvo assado conseguiu chegar às 21 finalistas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.