Alimentação

PAN incentiva portugueses a abdicar da carne à segunda-feira


 

Lusa/AO online   Nacional   31 de Out de 2011, 17:52

Optar por uma alimentação vegetariana às segundas-feiras é o desafio do Partido pelos Animais e pela Natureza (PAN), que quer colocar Portugal num movimento internacional contra o que diz ser o “flagelo global” do consumo excessivo de carne.
O movimento “2as Sem Carne” começou nos Estados Unidos em 2003 e já se alargou a 24 países. Em Portugal, o PAN lançou esta campanha “com um objectivo muito claro: reduzir o consumo de carne em 15 por cento, o equivalente a um dia por semana”.

“Quantos mais portugueses optarem à segunda-feira por uma alimentação vegetariana, mais nos aproximaremos do nosso grande objectivo de reduzir em 15 por cento o contributo dos portugueses para este flagelo global que é o consumo excessivo de carne”, declarou à Lusa o presidente do PAN, Paulo Borges.

A produção industrial de carne tem, segundo dados hoje apresentados, um “tremendo impacto sobre a saúde humana, o bem-estar animal e o equilíbrio ecológico”.

O responsável disse que “tudo o que se produz em termos de cereais e leguminosas para alimentar animais para abate em todo o mundo permitiria alimentar directamente 2 mil milhões de pessoas, o dobro dos mil milhões de pessoas que actualmente passam fome”.

Por outro lado, a produção industrial de carne tem fortes impactos ambientais: produzir um quilo de carne de vaca, por exemplo, consome 15 mil litros de água e 15 quilos de cereais e leguminosas.

Os efeitos sobre a saúde humana são outra das preocupações. Segundo Paulo Borges, “as estatísticas mostram que 75 por cento das doenças mais mortais nos países ocidentais, como doenças cardiovasculares e cancro, são devidas ao consumo excessivo de carne”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.