Açoriano Oriental
Paços de Ferreira impõe primeira derrota ao Santa Clara

O Paços de Ferreira estreou-se a vencer na I Liga de futebol, ao impor-se por 2-1 na receção ao Santa Clara, até este domingo invicto, em jogo da quarta jornada, decidido na segunda parte.

Paços de Ferreira impõe primeira derrota ao Santa Clara

Autor: AO Online/ Lusa

Oleg adiantou o Paços, aos 35 minutos, num lance de contra-ataque, Thiago Santana, de cabeça, restabeleceu a igualdade para o Santa Clara, aos 69, três minutos antes de Douglas Tanque, com um remate à meia volta, recolocar os pacenses em vantagem, aos 72, fixando o resultado final.

Com este triunfo, o primeiro dos nortenhos no campeonato, o Paços passou a integrar por agora o quarteto de equipas com quatro pontos, enquanto o Santa Clara manteve os sete pontos e ocupa o quarto lugar, em igualdade com FC Porto (segundo) e Sporting (terceiro), que tem um jogo a menos.

As duas equipas apresentaram-se com uma alteração nos ‘onzes’ relativamente ao último jogo oficial, com João Amaral, recuperado de covid-19, a render Lucas Silva no Paços, enquanto Fábio Cardoso substituiu Villanueva no eixo da defesa do Santa Clara, e o ritmo vivo dos primeiros minutos mostrou a intenção das duas equipas, apostadas num futebol positivo, nem sempre conseguido, e de olhos postos na baliza adversária.

Na vice-liderança do campeonato, sem derrotas e golos sofridos, os açorianos entraram mais tranquilos e ameaçaram o golo logo aos dois minutos, numa incursão de Jean Patric pela direita, respondendo o Paços aos seis por João Amaral, que ainda marcou, após cabeceamento de costas para a baliza, mas o lance foi anulado por posição irregular.

O ritmo era de ‘parada e resposta’, mas o Santa Clara, mais agressivo sobre o portador da bola, especialmente na zona de construção contrária, tinha ligeiro ascendente e voltou a ficar perto do golo aos 10 minutos, num cabeceamento de Carlos Jr., defendido por Jordi.

Seria, ainda assim, o Paços a adiantar-se no marcador, após uma transição rápida pela esquerda, com o lateral Oleg a acompanhar os colegas no ataque e a finalizar ao primeiro poste, após assistência de Luther Singh na linha de fundo.

Em desvantagem, o Santa Clara surgiu mais atrevido, com Diogo Salomão em plano de evidência, e ganhou alguma preponderância no meio campo ofensivo, alcançando o empate pelo avançado e goleador Thiago Santana, agora com quatro golos, correspondendo de cabeça a um cruzamento de Sagna da direita.

Mas, praticamente na resposta, apenas três minutos depois do empate, aos 72, o Paços conseguiu recolocar-se na frente do marcador, através de Douglas Tanque, com um remate à meia volta, à entrada da área do Santa Clara.

O jogo ganhou animação e até ao final podiam ter surgido mais golos - o pacense Hélder Ferreira falhou por pouco a baliza de Marco Pereira, aos 86, ainda que Diogo Salomão e Thiago Santana também tenham podido marcar para o Santa Clara, aos 87 e 90+4, respetivamente -, mas o resultado não voltaria a sofrer alterações.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.