Portugal/Rússia

Lavrov e Amado acordam plano de consultas para aprofundar relações bilaterais


 

Lusa/AO online   Internacional   18 de Nov de 2008, 15:43

Os ministros dos Negócios Estrangeiros de Portugal e da Rússia acordaram  um plano de consultas a desenvolver em 2009 que visa aprofundar as relações bilaterais intensificando o diálogo político e a relação económica e comercial.
"Decidimos intensificar o diálogo político, ao nível dos governos e das administrações dos dois Ministérios dos Negócios Estrangeiros, e aprovámos um plano de consultas para o próximo ano (…) um ano de importantes decisões no plano internacional", disse à imprensa o ministro dos Negócios Estrangeiros português, Luís Amado, após um encontro com o seu homólogo russo, Serguei Lavrov.

    Segundo explicou, Lisboa e Moscovo querem também "intensificar relações do ponto de vista económico e tudo fazer, do ponto de vista político, para dar conforto e confiança às empresas portuguesas e russas que queiram fazer negócios nos dois países".

    O ministro português anunciou nomeadamente que o presidente da Agência Portuguesa de Investimentos, Basílio Horta, vai visitar Moscovo em Dezembro, para dar início a um processo que Luís Amado espera se traduza em "várias iniciativas, ao longo do próximo ano, de captação de investimento, promoção do turismo e promoção dos produtos portugueses em Moscovo e na Rússia".

    Serguei Lavrov referiu-se também a um diálogo político frutífero e no total "apoio político às relações económicas e comerciais", citando como exemplos a construção de um complexo turístico e comercial denominado Caravela Portuguesa na estância russa de Sochi, que em 2014 vai acolher os Jogos Olímpicos de Inverno, e a construção, em Portugal, de uma indústria petroquímica.

    O ministro russo considerou igualmente que a visita a Moscovo do presidente da Agência Portuguesa de Investimentos, aliada à próxima reunião da comissão mista no início do próximo ano, "vão dar um grande contributo para o desenvolvimento das relações económicas".

    Lavrov concluiu afirmando ter convidado Luís Amado a visitar a Rússia no próximo ano, convite que foi aceite.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.