Terça-feira, dia 4 de dezembro

Instituto Cultural de Ponta Delgada assinala o 75º aniversário

Instituto Cultural de Ponta Delgada assinala o 75º aniversário

 

Susete Rodrigues/AO Online   Cultura e Social   3 de Dez de 2018, 16:24

O Instituto Cultural de Ponta Delgada comemora terça-feira, dia 4 de dezembro, o 75.º aniversário da sua fundação, com uma sessão solene a ter lugar na sua sede, pelas 21 horas, que será presidida pelo presidente da direção, Henrique Rodrigues.

Na ocasião terá lugar uma conferência intitulada: “Políticas Culturais no lustro de 1946-1950 no Distrito Autónomo de Ponta Delgada”, levada a cabo por Sofia Lapa.


Sofia Lapa é doutorada em História da Arte, especialização em Museologia e Património Artístico, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas/Universidade Nova de Lisboa. É investigadora integrada do CHAM - Centro de Humanidades e autora de publicações na área da Mediação do Património em museus e noutras instituições. Colaborou ainda com vários museus nacionais, entre eles o o Museu Nacional de Arte Antiga.


Nota de imprensa recorda que o Instituto Cultural de Ponta Delgada “nasceu no final do ano de 1943, pela vontade de um grupo de intelectuais das ilhas de São Miguel e Santa Maria, que sob os auspícios das autoridades políticas e administrativas do então distrito de Ponta Delgada, se reuniram no Governo Civil – no dia 30 de novembro de 1943 – e nomearam uma comissão para elaborar os estatutos, que foram aprovados pelo governador civil, por alvará de 4 de dezembro de 1943”.


Lê-se ainda na nota que “A 18 daquele mês (dezembro) foi eleita a sua primeira direção, composta por Humberto de Bettencourt de Medeiros e Câmara (presidente), Rodrigo Rodrigues (tesoureiro), Francisco Carreiro da Costa (secretário), José Bruno Tavares Carreiro e Armando Côrtes-Rodrigues (vogais). Foram ainda presidentes da direção do Instituto Cultural: João Hickling Anglin, Aníbal Cymbron Bettencourt Barbosa, João Bernardo de Oliveira Rodrigues, José de Almeida Pavão Júnior e José Paim de Bruges da Silveira Estrela Rego, sendo o cargo presentemente exercido por Henrique de Aguiar Oliveira Rodrigues”.


“Graças ao financiamento da Junta Geral do Distrito de Ponta Delgada e, a partir de 1976, aos subsídios do Governo Regional dos Açores, bem como ao trabalho generoso das suas direções e de alguns dos seus sócios, o Instituto Cultural editou, ao longo dos anos, numerosas obras de autores açorianos, algumas de grande valia para o conhecimento da história dos Açores”, refere o comunicado.


O Instituto Cultural tem hoje sede na “casa que foi de Armando Côrtes-Rodrigues – ilustre poeta, dramaturgo e etnólogo de origem micaelense, que foi um dos seus fundadores e seu primeiro secretário –, depois de durante largos anos ter ocupado o torreão poente do extinto Convento de Santo André, edifício que partilhava com o Museu Carlos Machado”, finaliza.






Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.