Açoriano Oriental
Governo dos Açores disponibiliza apoio financeiro aos estudantes deslocados em situação de carência

O anúncio foi feito esta quarta-feira, pelo secretário regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Berto Messias, e a medida tem como objetivo assegurar os custos financeiros com o alojamento e alimentação destes estudantes e com o cancelamento de passagens aéreas com destino à Região, sendo também disponibilizado, em caso de necessidade, apoio psicológico aos estudantes e suas famílias.

Governo dos Açores disponibiliza apoio financeiro aos estudantes deslocados em situação de carência

Autor: Susete Rodrigues/AO Online

A necessidade deste apoio deverá ser reportada à Linha Verde de Apoio ao Estudante Deslocado com o número 800 24 25 26 (a funcionar de segunda a sexta-feira, entre as 10h00 e as 17h00) ou por email (apoioestudantes@azores.gov.pt) e serão atribuídos nos termos a definir pela Secretaria Regional da Solidariedade Social, comprovada a situação de carência económica e social.

Citado em nota, Berto Messias, anunciou ainda que vai ser disponibilizado “um apoio financeiro para os estudantes que já tinham passagens de regresso compradas na Azores Airlines e tiveram de ser desmarcadas e transferidas para a TAP”.

Tendo em conta as exigências que ainda existem sobre a necessidade de continuarem em vigor todas as medidas que reduzam ao mínimo os riscos de difusão e contaminação pelo vírus Covid-19, o Governo dos Açores considera que os “alunos açorianos deslocados que pretendem regressar à Região devem fazê-lo através dos voos da TAP que se realizam para as ilhas Terceira e São Miguel, dentro das disponibilidades existentes e cumprindo todas as normas de segurança estipuladas”, sendo que “terão de cumprir o período de quarentena obrigatório num estabelecimento hoteleiro previamente definido, nas ilhas de São Miguel e Terceira”.

No que concerne às questões referentes aos transportes aéreos, o Executivo Regional irá recolher “todas as informações que nos fizerem chegar através das vias já disponibilizadas até ao dia 30 de abril, aferindo o numero total e fidedigno dos estudantes em causa, bem como das suas ilhas de origem, altura em que será feita a avaliação das medidas tomadas, bem como de possíveis novas soluções que tenham de ser equacionadas”.

“O Governo dos Açores está a acompanhar, desde a primeira hora, a situação dos estudantes açorianos deslocados no continente, reconhecendo e valorizando o esforço que implicou, assim como para as suas famílias, o facto de terem acatado a recomendação para não regressarem à Região”, disse o secretário regional Adjunto da presidência.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.