Açoriano Oriental
Covid-19
Governo britânico desaconselha viagens à Madeira e Açores

O Governo do Reino Unido desaconselhou este sábado os britânicos a viajar para a Madeira e Açores devido a restrições de viagem relacionadas com a pandemia de Covid-19.

article.title

Foto: KERIM OKTEN
Autor: AO Online/ Lusa

Numa atualização aos conselhos de viagens ao estrangeiro, o Ministério dos Negócios Estrangeiros disse aconselhar "contra todas as viagens, exceto as essenciais, aos arquipélagos da Madeira e dos Açores devido a restrições de viagem relacionadas com a pandemia de coronavírus (Covid-19)”.

Londres também desaconselhou as viagens a Itália, Espanha e outros países com um elevado número de casos de Covid-19.

O Governo Regional da Madeira decidiu hoje colocar todos os passageiros que aterrem na região em quarentena, a partir das 00:00 de domingo.

Horas depois, a Autoridade de Saúde Regional dos Açores decidiu tomar a mesma medida, mas aplicá-la já hoje.

Na sequência das medidas anunciadas pelos governos regionais, o Governo da República desaconselhou os residentes no continente português a viajarem para Açores e Madeira.

"O Governo da República desaconselha fortemente os cidadãos nacionais não residentes naqueles arquipélagos a voarem para as regiões autónomas, dado não ser possível assegurar depois a sua evacuação durante o período de quarentena", anunciou o Ministério da Administração Interna, numa nota de imprensa.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 5.700 mortos em todo o mundo e o número de infetados ultrapassa as 151 mil pessoas, com casos registados em mais de 137 países e territórios, incluindo Portugal, com 169 casos confirmados.

No Reino Unido, o número de mortos duplicou para 21 desde sexta-feira, segundo o balanço diário publicado hoje pelas autoridades britânicas, que registou 1.140 casos positivos em 37.746 pessoas testadas.

O Governo britânico ativou na quinta-feira a segunda fase do plano de combate à pandemia de Covid-19, destinada a controlar a propagação do novo coronavírus, apelando a todas as pessoas com sintomas para se isolarem voluntariamente durante uma semana.

Nas medidas anunciadas, o Governo proíbe visitas de estudo ao estrangeiro e aconselha as pessoas idosas, mais vulneráveis a esta doença, a não viajarem em cruzeiros, mas não ordenou a proibição de grandes eventos nem o encerramento de escolas.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.