Festival divulga vinho, bordado e artesanato da Madeira para aumentar vendas


 

Lusa/AO Online   Economia   24 de Nov de 2011, 09:42

O I Festival do Vinho, do Bordado e do Artesanato da Madeira, que começa na sexta-feira, no Funchal, quer promover os produtos que são imagem de marca da região e potencia

“O objetivo é, além de divulgar e promover, aumentar a comercialização destes produtos, dos mais emblemáticos da região, na época do Natal”, disse à agência Lusa a presidente do Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato da Madeira (IVBAM), em cujas instalações decorre, até domingo, o certame.

Paula Cabaço explicou que a iniciativa tem como destinatários o mercado interno e os turistas que visitam a Madeira.

“As pessoas percebem que são produtos bons, que são apreciados, tanto cá dentro como lá fora, o que queremos é que deixem o dinheiro cá dentro, que é bom para a economia”, adiantou a responsável, reconhecendo, contudo, que o atual momento é “difícil” e “estes produtos não são de consumo prioritário”.

Paula Cabaço admitiu que, não obstante a crise, é possível incrementar as vendas de vinho, bordado ou artesanato no mercado regional.

“Achamos que tem potencial de crescimento, não só ao nível do consumo dos madeirenses, mas também dos turistas que nos visitam”, declarou a presidente do IVBAM, sublinhando a importância de continuar a investir na promoção externa e na diversificação de mercados.

A presidente do IVBAM adiantou que houve um aumento de 19 por cento na quantidade comercializada na região de vinho Madeira, que passou de 310.503 litros até 31 de outubro de 2010 para 368.279 no período homólogo deste ano.

Segundo Paula Cabaço, estes números traduzem-se, no mesmo período, de um crescimento de 2,1 para 2,5 milhões de euros.

Já o setor do bordado teve, até à mesma data, um volume de negócios de cerca de um milhão de euros, número sensivelmente igual ao do mesmo período de 2010.

O I Festival do Vinho, do Bordado e do Artesanato da Madeira, com um orçamento de 8.500 euros, financiados em 70 por cento por fundos comunitários, arranca às 16:00 de sexta-feira e quer proporcionar “o contacto entre os potenciais compradores, os produtos e as empresas que os comercializam”, acrescentou Paula Cabaço.

Na sede do IVBAM, vão estar representadas empresas de vinho Madeira e que comercializam vinhos de mesa da região, e mostras do bordado e artesanato.

Provas de vinho, algumas comentadas, ateliê para crianças, workshops, um dos quais de bordado, estão também entre as ações programadas para os três dias do festival, que incluem a demonstração de artesanato ao vivo por parte de oito artesãos, dos vimes à palha de milho, da tanoaria à arte de feltro.

A entrada é gratuita, mas os workshops são de inscrição obrigatória, e o certame pode ser visitado das 16:00 às 19:00 na sexta-feira e, no fim-de-semana, entre as 11:00 e as 20:00.

r a sua comercialização.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.