Estudantes do Secundário manifestam-se no Porto por "ensino de qualidade"


 

Lusa/ AO   Nacional   11 de Out de 2007, 09:54

A manifestação de estudantes do Ensino Secundário, programada para hoje no Porto, reunia às 10:00 cerca de 150 alunos de escolas do Grande Porto, mas a PSP estima que esse número venha a aumentar até aos 500.
Os estudantes estão concentrados frente à Câmara do Porto, de onde está previsto que partam em direcção à Direcção Regional de Educação do Norte (DREN), num percurso de cerca de dois quilómetros.

    Na DREN, os manifestantes vão entregar um caderno reivindicativo.

    O fim dos exames nacionais, implementação da educação sexual nas escolas, fim das aulas de substituição, redução do número de alunos por turma, redução dos programas escolares, melhoria das condições materiais e humanas na escola e fim das barreiras no acesso ao Ensino Superior são algumas das "bandeiras de luta" dos manifestantes.

    Ricardo Marques, da Associação de Estudantes da Escola Secundária Aurélia de Sousa e um dos organizadores da manifestação, afirmou que os alunos "não vão parar em defesa de um ensino de qualidade"

    "Só quem está na escola percebe o tamanho do descontentamento dos estudantes e é por isso que estamos aqui, para demonstrar esse descontentamento ao Governo", salientou.

    O estudante realçou que, "em relação à manifestação do ano passado, nada mudou".

    "A situação nas escolas mantém-se igual. A reunião com a directora regional de Educação do Norte [no final da manifestação de 2006] não surtiu qualquer efeito", lamentou Ricardo Marques.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.