“É essencial que os Açores não sejam uma monoeconomia”

“É essencial que os Açores não sejam uma monoeconomia”

 

Rui Jorge Cabral   Regional   1 de Fev de 2019, 09:21

Presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho, salienta a resiliência que o banco demonstrou na Região, defende uma banca mais transparente e diz que os Açores estão a criar alicerces para diversificar a sua economia

Este é um bom momento para investir na economia açoriana? Em que áreas pretende apostar o Novo Banco dos Açores?
A prova deste bom momento é o Novo Banco dos Açores, que mais uma vez este ano teve um comportamento muito positivo, quer no crescimento da sua atividade, quer no crescimento da sua rentabilidade, quer ainda ao nível da sua eficiência e da redução dos custos operativos.


Leia a entrevista na íntegra na edição desta sexta-feira, 1 fevereiro 2019, do jornal Açoriano Oriental

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.