Açoriano Oriental
Chicharro com uma “das melhores afluências de sempre”

Ruben Melo, presidente da Associação Cultural e Desportiva Maré Viva fala à Rádio Açores TSF sobre a Festa do Chicharro que se inicia esta quinta-feira e que continua até ao sábado

Chicharro com uma “das melhores afluências de sempre”

Autor: Arthur Melo/Rafael Dutra

São 33 edições deste festival que já é icónico no panorama dos festivais açorianos de verão.

Sim, é um festival que já é uma marca para todos os açorianos. Começou por ser uma festa de concelho, para depois passar para uma festa de ilha e agora, com muita alegria, dizemos que é uma festa para todos os Açores, porque cada vez mais, de ano para ano, vamos recebendo mais malta que vem das outras ilhas de propósito para viver aquele ambiente único e especial, que se vive no Chicharro. É com grande alegria que preparamos mais esta edição, mas também com muito rigor e muita responsabilidade.

O que é que os festivaleiros vão poder encontrar a partir de hoje na Ribeira Quente e até ao próximo fim de semana?

Vão encontrar uma freguesia que está muito preparada para receber milhares e milhares de pessoas, numa das maiores afluências de sempre da história do evento. (...)
É uma freguesia que anseia também por estes dias.

Claro, fica toda a freguesia em festa. Temos um povo maravilhoso que ajuda muito a isso e que tem um prazer e orgulho enorme em receber bem, um povo hospitaleiro que recebe as pessoas como ninguém. E, acho que também isso ajuda muito aquele ambiente que se vive na Ribeira Quente por esses dias. É importante ter um bom cartaz, mas não é menos importante criar as condições para que as pessoas se sintam bem na freguesia em geral. (...)

Qual foi o critério para a seleção musical este ano?

Nós damos muita importância a nomes de qualidade, que estejam na moda, que passem nas rádios. Queremos ter os melhores artistas, mas acima de tudo artistas que se destacam pelas suas performances ao vivo. (...) temos aí uma mistura de artistas que não se vê muito em muitos festivais. (...)

Pedro Mafama e Ronda da Madrugada são os artistas que vão subir ao palco esta noite. A que horas começam os eventos?

[Às] 22h15 começa os Ronda da Madrugada e depois vão os espetáculos musicais até às 04h00. Sexta e sábado vai até às 05h00.

Na sexta-feira vamos ter Calema,  Karetus, Engle e Antoine C. Depois no sábado temos os Starlight, Deejay Teelio, Cisco Bottle e anos 2000. Temos aqui um mix de bandas, de artistas com renome nacional e até internacional. Temos bandas regionais, mas também os DJ para as camadas mais jovens (...)

Temos de ter o cuidado de ter artistas para todos os gostos, de características diferentes, de estilos musicais diferentes e daí não podia deixar de ser termos os DJs (...). Respeitamos todos os gostos e também uma palavra de apreço, respeito e carinho para com os nossos artistas regionais que têm sempre o seu espaço reservado no Chicharro e que também eles têm muita qualidade. (...)

Este ano são os Ronda da Madrugada da ilha de Santa Maria que se deslocam até nós. Tem sido essa também uma preocupação da associação em contar sempre com um nome açoriano?

Sempre. (...) Os Ronda da Madrugada já há alguns anos que queríamos trazê-los, este ano finalmente foi possível. (...) têm uma qualidade imensa. Tenho a certeza que vão surpreender aqueles que ainda não os viram (...).

Vê-se várias gerações dentro do recinto no festival.

Netos com avôs, é uma coisa fantástica, os netinhos às cavalitas dos avós, todos em perfeita harmonia num ecossistema de boas vibrações. (...) temos essas situações, coisinhas tão simples, que nos dão uma alegria e um orgulho imenso. É como se fosse um recarregar de baterias para começar a trabalhar já em coisas novas e em edições futuras. (...)

(...) Isso também é perpetuar o perpetuar o espírito que é o Chicharro.

Completamente de acordo, até mesmo na própria associação a gente vê isso. (...) Neste momento temos uma ‘fornada ‘de malta nova, no bom sentido da palavra: miúdos incríveis, que fazem as cosias com muito empenho, dedicação, com amor à camisola. (...)

Expectativas para quantas pessoas que vão passar pelo recinto nos próximos três dias?

(...) Quinta-feira é sempre um dia de semana, nunca se esgota o recinto. (...) Vamos ter duas enchentes, tanto na sexta como no sábado. (...) Teremos todas as condições para que essa enchente, essa multidão se divirta na Ribeira Quente, com conforto, segurança e com tudo o que é preciso para depois regressarem às suas casas felizes com noites memoráveis que ficam para o resto das suas vidas, nas suas memórias.

(...) Há todo um sistema montado de transportes que tem funcionado e que tem sido até uma referência a nível regional.

(…) Tem corrido muito bem e servido de exemplo para outros eventos que vão acontecendo por esta região. Vai acontecer da mesma forma como tem acontecido, nos últimos anos, para oferecer um serviço seguro, prático, muito funcional e confortável, com muitos autocarros, com as filas a andar rápido porque temos muitos autocarros a funcionar em simultâneo. (...) Sugiro sempre que venham o mais cedo possível para a Ribeira Quente, porque este ano, especialmente, vamos ter muita gente na freguesia, e se todos decidirem ir à mesma hora, obviamente que tudo fica mais complicado. (...)

(...) Que mensagem gostaria de deixar aqui e expectativas finais para este festival que é o primeiro que abre a época de festivais nos Açores?

Atravessem o túnel e entrem no paraíso. Estamos preparados, quase um ano de preparação em que pensámos em todos os pormenores para que seja um grande Chicharro, muito especial e que nada falte às pessoas que nos visitarem.

Venham sem medo porque temos todas as condições para que as pessoas, para além de verem grandes concertos, tenham um evento com segurança e de forma confortável possam usufruir não só do recinto, mas de toda a freguesia em geral e de tudo aquilo que temos para oferecer. As expectativas são as melhores pelos bilhetes vendidos e pela procura, a gente já consegue ver que vamos ter multidões nos três dias do evento. (...)

PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados