Câmara do Comércio quer manter cooperação com o novo Governo

Carregando o video...

 

Lusa/AO online   Regional   12 de Nov de 2012, 14:44

presidente da Câmara do Comércio dos Açores, Costa Martins, afirmou hoje que espera manter com o novo Governo Regional uma "grande colaboração e cooperação", para ultrapassar preocupações como o emprego e o financiamento das empresas.

“Nós esperamos que haja uma grande colaboração e cooperação com o novo Governo”, afirmou Costa Martins, à saída de uma audiência solicitada pela Câmara de Comércio dos Açores ao presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro.

Falando em nome dos empresários açorianos, Costa Martins referiu que as preocupações manifestadas ao presidente do Governo Regional têm a ver com o emprego, o financiamento das empresas, a criação e reestruturação de alguns programas de recuperação das empresas e custos de contexto.

“Como representantes dos empresários gostaríamos de ser ouvidos nos momentos importantes”, disse Costa Martins, para quem é importante manter um “diálogo aberto e franco” entre empresários e governo.

Para o presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, os desafios para a presente legislatura estão identificados e passam pela criação de emprego, recordando que “este desafio vence-se com uma aliança forte com as empresas dos Açores”.

“Nós temos esse desafio e existem medidas concretas como a agenda para a criação de emprego, que faço tenções de pôr em prática”, referiu Vasco Cordeiro, acrescentando que a agenda passa por apostar na qualificação dos recursos humanos, mas também por potenciar a competitividade das empresas regionais.

Antes da audiência com a direção da Câmara do Comércio dos Açores, Vasco Cordeiro recebeu o juiz conselheiro da Secção Regional do Tribunal de Contas, Nuno Lobo Ferreira, que veio ao Palácio de Santana apresentar cumprimentos institucionais.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.