Autorizada fusão de empresas NovaBase e Globaleda


 

Lusa/AO online   Regional   21 de Dez de 2013, 17:28

As empresas Novabase Atlântico e a Globaleda, do universo da elétrica açoriana, cujo capital é detido maioritariamente pelo Governo dos Açores, foram fundidas visando reduzir a participação do executivo em empresas do setor público empresarial regional.

De acordo com a resolução publicada no Jornal Oficial dos Açores, na sequência de uma análise feita pelos acionistas concluiu-se que “o desenvolvimento da atividade dessas empresas em regime de complementaridade e de modo articulado potencia um maior valor acrescentado resultante da partilha dos diferentes conhecimentos e integração das suas estruturas operacionais e comerciais”.

Na sequência da fusão das empresas, o Governo dos Açores autoriza os movimentos de capital necessários à recomposição do capital social da sociedade em 300.000 euros, a deter pela EDA (a elétrica regional) na proporção de 74,9%.

A EDA detém 60% do capital social da Globaleda e 40% da Novabase, sendo parceira do Governo dos Açores nestas sociedades a Novabase Business Solutions, S.A.

Num comunicado divulgado em outubro, a propósito das contas do Setor Público Empresarial Regional referentes a 2012, o Governo dos Açores revelou que no ano passado, 12 destas empresas foram alvo de extinção, fusão ou alienação, prevendo então o executivo que aconteça o mesmo a outras seis.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.