Associação de Municípios de S. Miguel investe 200 mil euros em estação de triagem

Carregando o video...

 

Lusa/AO online   Regional   22 de Nov de 2012, 11:42

A Associação de Municípios da Ilha de São Miguel (AMISM) investiu 200 mil euros nas instalações e nos equipamentos de uma nova estação de triagem, um investimento que permitirá processar numa hora uma tonelada de resíduos.

“Vamos ter a possibilidade de numa hora processar cerca de uma tonelada de resíduos devidamente selecionados”, afirmou esta quinta-feira o presidente da AMISM, Ricardo Silva, à margem da cerimónia de inauguração da nova estação de triagem localizada na ilha de São Miguel.

De acordo com Ricardo Silva, que acumula a presidência da AMISM com a do município da Ribeira Grande, este investimento permitirá aumentar “a qualidade do trabalho e o escoamento de resíduos” e concretizar um “velho anseio” da associação.

“Nós passamos a ter uma verdadeira linha industrial de separação desses resíduos e do processamento, aumentando em muito a qualidade de trabalho no aterro sanitário”, sustentou o responsável.

Segundo Ricardo Silva, até agora muito do trabalho de processamento dos resíduos era feito manualmente, mas a partir de agora, com os novos equipamentos, será possível realizar o mesmo trabalho de forma mais industrial, sem que com isso ocorram despedimentos.

O volume de resíduos reciclados anualmente na maior ilha açoriana “tem vindo a crescer gradualmente”, adiantando Ricardo Silva que em 2011 foram reciclados um total de 5.500 toneladas de resíduos, com destaque para o papel e o cartão (2.000 toneladas), vidro (1.900 toneladas), plástico (625 toneladas) e metal (606 toneladas).

A AMISM é uma entidade pública sem fins lucrativos criada em 1992 por cinco dos seis municípios da ilha de S. Miguel (Ponta Delgada, Lagoa, Ribeira Grande, Vila Franca do Campo e Povoação) com o objetivo de desenvolver um sistema de gestão e tratamento de resíduos sólidos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.