Açores aumentam tamanho mínimo de captura de quatro espécies de peixe

Açores aumentam tamanho mínimo de captura de quatro espécies de peixe

 

Lusa/AO Online   Regional   12 de Set de 2019, 12:12

O tamanho mínimo de captura nos Açores de alfonsim, boca negra, garoupa e veja aumenta a partir de sexta-feira, segundo uma portaria publicada hoje em Jornal Oficial, anunciou o Governo Regional.

A revisão dos tamanhos mínimos destas espécies piscícolas foi definida pela Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, após auscultar os parceiros do setor.

As associações representativas pronunciaram-se favoravelmente.

A portaria que entra em vigor na sexta-feira determina que o tamanho mínimo de captura passa a ser de 35 centímetros para o alfonsim (Beryx splendens) e de 30 centímetros para o boca-negra (Helicolenus dactylopterus dactylopterus), a garoupa (Serranus spp) e a veja (Sparisoma cretense).

O diploma define também regras relativas às capturas no âmbito de competições desportivas oficiais, bem como no âmbito da pesca turística, nomeadamente no que respeita a determinadas espécies, quantitativos e tamanhos.

"Tendo em conta a importância económica que estas atividades têm no contexto da economia regional, foi criado um regime de exceção que permite a captura limitada de um conjunto de espécies consideradas 'troféus de pesca' aquando do encerramento dos Totais Admissíveis de Captura e de quotas atribuídas a essas espécies no âmbito da pesca comercial", lê-se na nota do executivo regional.

O secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia, Gui Menezes, citado em nota de imprensa do Governo Regional, afirmou que esta decisão “resulta de fatores de natureza biológica e económica”.

A alteração dos tamanhos mínimos das espécies em causa permitirá “reforçar os fatores de sustentabilidade na sua exploração, contribuindo para uma melhor utilização das quotas atribuídas e, consequentemente, para o aumento do rendimento proveniente destas pescarias”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.