Açoriano Oriental
15 anos da abertura do Centro de Visitantes da Gruta das Torres

O diretor regional do Ambiente assinalou esta segunda-feira, o 15º aniversário da abertura do Centro de Visitantes da Gruta das Torres, na ilha do Pico, com uma visita ao espaço e a divulgação dos procedimentos adotados no contexto da pandemia de Covid-19.

15 anos da abertura do Centro de Visitantes da Gruta das Torres

Autor: Susete Rodrigues/AO Online

Na ocasião, Hernâni Jorge destacou “o valor do património natural dos Açores, com ênfase para a nossa diversidade geológica e a importância das cavidades vulcânicas, salientando o papel da Gruta das Torres que, desde a abertura do centro de visitantes, recebeu 131.160 visitantes, com o máximo anual de 15.712 visitantes, em 2019”, disse citado em nota de imprensa.

Para o diretor regional, esta importância é “crescente e reflete-se na procura pelas cinco cavidades vulcânicas com visitação controlada existentes nos Açores, as quais, no último ano, receberam mais de 140 mil visitantes”.

Hernâni Jorge divulgou, ainda, os procedimentos de proteção e higienização adotados no contexto da pandemia de Covid-19, de forma a assegurar o controlo dos fatores de risco e a saúde e segurança de trabalhadores e visitantes.

De acordo com a nota, entre as medidas adotadas, destaca-se a redução do número de visitas diárias, de cinco para quatro, e do número máximo de visitantes por visita, de quinze para onze, de forma a permitir a adequada execução dos procedimentos de desinfeção e higienização de equipamentos e instalações e um maior distanciamento entre visitantes.

Nesta primeira fase e até o espaço dispor de um equipamento de ozonização, os equipamentos, designadamente capacetes e lanternas, serão desinfetados após cada utilização e apenas serão submetidos a uma utilização diária. Passa, ainda, a ser obrigatório o uso de máscara por todos os visitantes, que têm de desinfetar as mãos à entrada no centro e no início da descida e da subida da escadaria da gruta.

Originada por escoadas lávicas basálticas, a Gruta das Torres é o maior tubo lávico conhecido em Portugal, com uma extensão de 5.150 metros e uma altura máxima de 15 metros, sendo constituída por um túnel principal de grandes dimensões e por vários túneis secundários, laterais e superiores, os quais possuem estruturas geológicas muito variadas, e está classificada como Monumento Natural desde 18 de março de 2004.

O Centro de Visitantes da Gruta das Torres é o ponto de partida para a descida à cavidade vulcânica, num percurso com cerca de 450 metros, conduzido por um guia e com limite de visitantes.

Os visitantes ao entrarem no ambiente cavernícola podem observar a transição da vegetação arbórea da superfície para outras formas de vida vegetal menos evoluídas, como sejam os fetos, os musgos e os líquenes, que se encontram no chão e nas paredes junto das aberturas. Penetrando no escuro encontram bolores, bactérias e entomofauna cavernícola, próprios destes espaços.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.