Venda de anti-virais disparou de 655 para 150 mil embalagens

Venda de anti-virais disparou de 655 para 150 mil embalagens

 

Lusa/AO Online   Nacional   4 de Dez de 2009, 06:39

 A gripe A fez disparar as vendas dos anti-virais Oseltamivir e Zanamivir, que passaram de 655 embalagens vendidas nos primeiros dez meses do ano passado para 150 mil no mesmo período deste ano, segundo dados da IMSHealth.

Dados da empresa, avançados à agência Lusa, indicam que, nos primeiros dez meses deste ano, os armazenistas venderam às farmácias 150 145 embalagens de Oseltamivir e Zanamivir, contra 655 vendidas nos mesmos meses de 2008.

Estes valores representam um aumento de 22 823 por cento no número de embalagens vendidas.

Em todo o ano de 2008, foram vendidas 1235 embalagens destes medicamentos, recomendados pelas autoridades de saúde para o tratamento da gripe A.

Os dados do IMS Health referem que os valores destes medicamentos adquiridos pelas farmácias, desde o início do ano até Outubro, ascenderam a 2,68 milhões de euros.

No mesmo período do ano passado, as farmácias compraram estes fármacos no valor de 11 520 euros, o que representa um crescimento na ordem dos 23 171 por cento.

Agosto, Abril e Julho foram os meses em que estes fármacos mais foram vendidos pelos armazenistas às farmácias portuguesas: 50.606, 36.695 e 27.342 embalagens, respectivamente.

Ainda segundo a IMSHealth, a venda do paracetamol, o antipirético recomendado para aliviar os sintomas gripais, nomeadamente da gripe A, cresceu de 11 256 325 embalagens vendidas nos primeiros dez meses de 2008 para 11 962 572 no mesmo período do presente ano.

Em termos de valores, a venda deste medicamento movimentou 18 173 878 euros até Outubro do ano passado, contra 16 709 381 euros no mesmo período deste ano.

Em todo o ano de 2008, foram vendidas 13 694 805 embalagens de paracetamol, num total de 20 457 603 euros.

A gripe A, inicialmente chamada gripe suína, começou no México em Abril e a 11 de Junho a Organização Mundial de Saúde decretou o alerta máximo de pandemia, dando início à primeira epidemia global de gripe em 41 anos.

Em Portugal, o primeiro caso de gripe A H1N1 foi confirmado pelo Ministério da Saúde a 04 de Maio. Desde então, o vírus já infectou milhares de pessoas e fez 23 mortos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.